Blog do Labjor

Laboratório do curso de Jornalismo da Universidade de Fortaleza

Moda em debate

A palestrante Érika Guimarães / Foto: Érika Neves

“O Crescimento do mercado da moda brasileira na Europa” foi o tema da palestra ocorrida no auditório A2, nessa segunda-feira (8) às 19h. A palestra foi ministrada pela ex-aluna de Publicidade e Propaganda da Unifor e mestre em Design e Marketing de Moda, Érika Oliveira Guimarães.  Na noite, não só os alunos da comunicação estavam presentes. Estudantes de Moda de outras faculdades, assim como o estilista cearense Mark Greiner, também compareceram para prestigiar a palestra e discutir sobre a influência da moda nacional no exterior.

Em sua grande parte, Érika faz uma recapitulação da história da moda no Brasil a partir dos anos 60. Década na qual a indústria têxtil dá os seus primeiros passos, sendo influenciada pela alta costura francesa. Nos anos 70, começa a existir uma organização no setor têxtil, por consequência do surgimento das lojas de departamento. A publicitária cita Zuzu Angel como exemplo. Ela foi uma das mais notáveis estilistas brasileiras da época e desenvolveu roupas com temáticas brasileiras, divulgando-as no exterior.

Nos anos 80, surgem as primeiras escolas de moda e um forte interesse pelos conhecimentos técnicos da costura: não só acabamento, mas a produção como um todo. E, a partir dos anos 90, empresas do setor têxtil passam a investir na moda brasileira, com a intenção desta chegar ao nível de qualidade internacional. Nessa mesma época, é determinado o Calendário Oficial da Moda Brasileira, com a divulgação de eventos como o São Paulo Fashion Week, anteriormente conhecido como Morumbi Fashion Brasil.

A partir dos anos 2000 moda começa a ser valorizada como negócio. “O setor têxtil é o segundo maior gerador de empregos no Brasil e segundo maior gerador de notícias, perdendo apenas para o futebol. Os setores de maior investimento e exportação são os de moda-praia, underwear e calçados”, comenta a publicitária.

Érika diz que a diversidade cultural é uma das características mais fortes dos produtos brasileiros e que a exuberância da fauna, flora e musicalidade influencia os estilistas nacionais, e estes não devem limitar-se aos esteriótipos para a confecção de produtos.

Texto de Érika Neves

About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 12 de março de 2010 por em Comunicação e marcado , , .
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 409 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: