Prepare a pipoca

Todas as quintas-feiras, às 13h30, na sala A da videoteca da Unifor. Confira a programação deste mês de setembro no Cineclube Unifor:

SESSÃO O PODER A QUALQUER CUSTO

02/09 “Ricardo III” (Richard III, 1995), direção Richard Loncraine
Inglaterra, década de 30. Estoura a guerra civil, que culmina com o assassinato do rei. Seu sucessor, Eduardo tem três filhos com sua esposa, a rainha Elizabeth. O trono finalmente parece seguro para as próximas gerações, mas o ambicioso irmão mais jovem de Eduardo, Ricardo tem outros planos e fará de tudo para chegar ao poder. Primorosa adaptação da obra de William Shakespare, ao contexto do século XX, o filme concorreu aos Oscars de Melhor Figurino e Direção de Arte.

Debatedores: Maria Aparecida Paiva Montenegro, Doutora em Filosofia e Vice-diretora do Centro de Humanidades da UFC.

SESSÃO A CONQUISTA DO OESTE

09/09 “Rastros de ódio” (The searchers, 1956), direção John Ford
Ethan Edwards é um veterano do exército confederado que odeia índios e acredita mais em balas que em palavras. Sua vida corre tranqüilamente, até que os Comanches raptam sua sobrinha. Ethan parte, então, para sua maior batalha em uma busca obsessiva que o faz enfrentar todos os perigos do Oeste Selvagem. Filme preferido de John Wayne, em que ele interpreta um papel decisivo para sua carreira, esta obra prima do diretor John Ford irá se tornar referência para várias gerações de cineastas, incluindo George Lucas.

Debatedores: Carlos Eduardo Bittencourt, coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da UNIFOR e José Batista de Lima, especialista em Teoria da Linguagem e Mestre em Literatura.

Filme dirigido por David Mamet, personagem do mês no Cineclube


SESSÃO ALUNOS X PROFESSORES

16/09 “Oleanna” (Oleanna, 1994), direção David Mamet
A universitária Carol tem muita dificuldade para aprender. Sendo assim, dirige-se ao escritório do professor John para conversar sobre suas notas e seu rendimento acadêmico. Apesar de estar com muita pressa, ele se oferece para ajudá-la fora do horário de aula. Conflitos de geração, de gênero e de nível intelectual afloram na dificuldade de comunicação que permeia a relação entre os dois. Escrito e dirigido por David Mamet, este explosivo encontro traz uma crítica contundente ao universo do politicamente correto que assola a cultura contemporânea.

Debatedores: Rosendo Freitas de Amorim, Doutor em Sociologia e Assessor Técnico da Secretaria de Educação do Estado do Ceará e professor do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNIFOR e Beatriz de Castro Rosa, Mestre em Direito Constitucional, advogada e Professora do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNIFOR.

SESSÃO MEU SANTO É FORTE

23/09 “Santo forte” (1997), direção Eduardo Coutinho
A religiosidade de moradores da favela Vila Parque da Cidade, situada na zona sul do Rio de Janeiro. O projeto teve início em outubro de 1997, quando a equipe de cinema entrou na favela para filmar os moradores assistindo a missa celebrada pelo Papa no Aterro do Flamengo. Mais tarde, a equipe voltou para descobrir como os moradores viviam e como era a diversidade religiosa local, verdadeira miscelânea de fé e crenças.

Debatedores: Nílbio The, Especialista em Arte e Educação, Mestrando em Políticas Públicas e Sociedade e Professor do Curso de Audiovisual e Novas Mídias da UNIFOR e Carmem Luisa Chaves Cavalcante, Doutora em Comunicação e Semiótica e Professora em Curso de Comunicação Social da UNIFOR.

SESSÃO JUVENTUDE TRANSVIADA

30/09 “Ken Park” (2002), direção Larry Clark e Edward Lachman
A rotina de quatro adolescentes da cidade de Visalia, Califórnia. Shawn, Tate, Claude e Peaches são jovens que enfrentam dificuldades de relacionamento e que tratam o sexo como uma atividade banal. Embora conversem o tempo todo, cada um dos personagens não sabe dos problemas enfrentados pelos outros. Ken Park começa no momento em que os personagens de “Kids” (do mesmo diretor) deixam de ser crianças. Um relato cru, polêmico e ousado da juventude dos Estados Unidos. Mas será que o problema se restringe apenas à sociedade norte-americana?

Debatedor: Leonardo Danziato, psicanalista e Professor do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UNIFOR.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s