[Série] Se tá assim agora, como será na Copa? Educação no trânsito já!

Matéria produzida pelos alunos da oficina de jornalismo 2012.1

Não somente o mal estado das vias da nossa cidade precisam de atenção, mas o comportamento dos motoristas ao volante, por isso o trânsito em Fortaleza está cada vez mais difícil. É fácil constatar esta afirmativa, não existe mais um horário que o fortalezense possa sair e encontrar avenidas sem engarrafamentos.

Com a facilidade que se tem hoje de comprar um carro, e o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os carros baixou de novo, as pessoas cada vez mais optam pela possibilidade de não dependerem mais de transportes públicos. Isso reflete em uma disputa pela vias cada vez mais acirrada entre carros, ônibus, motos, bicicletas e pedestres. Situação esta definida por muitos como: insustentável. O fato é que ruas e avenidas não estão preparadas para suportarem minimamente o aumento do tráfego em Fortaleza. Só em este mês de junho, a expectativa é de 5,5 carros novos nas ruas. Em abril, o Detran divulgou que já temos, no Ceará, 2.002.366 carros.

Quadro divulgado no O Povo Online, em 20/05/2012.

As pessoas que sofrem diariamente com o problema do trânsito congestionado tem feito a seguinte pergunta: Se está assim agora, imagina na Copa? O questionamento vem pelo fato de não se ver obras que viabilizem o fluxo de carros que já é grande e crescerá ainda mais no período dos jogos.

E a educação do motorista?

Foto: Divulgação

A Educação no Trânsito é, sem dúvida, um tópico importante e relevante que deve ser pauta de discussões. O mal comportamento dos motoristas causa não só estresse naqueles que precisam encarar um trânsito complicado.
Ele é responsável por acidentes que deixam várias pessoas feridas e, em casos mais graves, tiram a vida de milhares de vitimas por ano.

A reportagem buscou saber se existem ações que promovam uma preparação com relação a este tema para o período dos jogos na Copa do Mundo. Mas não é uma informação fácil de achar com os órgãos públicos. Em conversa por por telefone, Paulo Ernesto Cerpa, assessor do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (DETRAN-CE), afirmou que existe hoje uma ação feita nas aulas preparatórias para tirar a carteira de motorista e outra de educação com crianças, mas é o trabalho rotineiro, nada específico para a Copa.

Para Paulo Ernesto, seria importante que houvesse um trabalho nesse direcionamento, mas é responsabilidade do município e não do Detran, que é do governo estadual. Neste jogo de empurra-empurra, o que a reportagem apurou é que o trabalho fica mesmo com as escolas preparatórias de legislações, conhecidas como centrões.

Para saber como o tema Educação no Trânsito é abordado nessas aulas preparatórias mencionadas por Paulo Ernesto, a reportagem foi até ao Centrão da Parangaba. Lá é um dos lugares credenciados pelo Detran para ministras os conteúdos abordados nas provas. Em conversa com uma das professoras do local, Socorro Vidal, ela explicou que tem dado as aulas como sempre, não existe nada relacionado aos jogos da Copa.

A Assessoria da Prefeitura não respondeu às duas vezes que foi procurada pela reportagem, o que se pressupõe que não há nenhum programa específico para a área. Com base nas informações que obteve nas conversas, a reportagem conclui que não existe até agora nenhuma ação ou projeto referente a preparação dos motoristas da nossa cidade para comportarem-se melhor em seus veículos visando a Copa do Mundo.

Nos materiais usados pelos alunos que procuram conquistar a carteira de motoristas existe um tópico que diz: Direitos e Deveres do Cidadão no Trânsito. Nele consta o seguinte texto: ”É seu dever – transitar sem constituir perigo ou obstáculo para os demais elementos do trânsito”. Todas as demais normas são derivadas deste preceito simples. O tópico é bem claro, é importante que os motoristas respeitem os outros motoristas, os transportes públicos, ciclistas e os pedestres.

Mesmo não havendo nenhuma ação preparatória, os motoristas precisam rever o comportamento no trânsito, até os pedestres precisam aprender como se comportar nas ruas de Fortaleza. Felizmente existem pessoas que agem de forma consciente e respeitam o outro. E alguns motoristas sabem que o carro não é uma arma, mas pode se tornar uma dependendo do comportamento de quem o dirige.

O governo tem responsabilidade na promoção de atividades que resultem em melhorias físicas das vias públicas e em projetos que ajudem a incentivar um melhor comportamento das pessoas.No entanto é fundamental que venhamos a nos conscientizar de que depende de todos nós termos ruas e avenidas sem tantos acidentes.

O debate sobre o assunto é indispensável, devemos exigir do município ações que tragam soluções. A questão é urgente se pensarmos que Fortaleza tem hoje 2,5 milhões de pessoas com previsão de termos em nossa cidade mais 3,5 milhões no período da Copa do Mundo. E, em menos de um ano, teremos a Copa das Confederações, onde vamos ter um jogo da seleção brasileira.
As nossas ruas não estão comportando os carros das pessoas que moram aqui, como será nesse período,já que o número de carros será ainda maior?

E hora de cidadãos e autoridades unirem-se para que o período dos jogos aqui em Fortaleza seja de muita alegria e paz no trânsito, cada um fazendo a sua parte.

Texto: Camila Marcelo
Orientação: Profa. Adriana Santiago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s