[Foca Nessa] Com açúcar, com afeto

Brigadeiros do sabor vinho, caramelo e Romeu&Julieta. Foto: Lia Martins
Brigadeiros do sabor vinho (“brigadeiro etílico”), caramelo e Romeu&Julieta. Foto: Lia Martins

Leite condensado, manteiga e chocolate em pó. Esses são os ingredientes básicos do brigadeiro, doce genuinamente brasileiro e amplo favorito na preferência nacional. Sua fama e seu nome têm algo de insólito. De acordo com Juliana Motter em O Livro do Brigadeiro, o doce ficou conhecido na campanha presidencial brasileira de 1945: preparado e servido em festas pelas eleitoras do Brigadeiro Eduardo Gomes, o doce era o favorito do candidato.

No momento em que o brigadeiro começou a deixar as festinhas infantis para tornar-se um doce gourmet, muitas vezes feito com chocolate de origem controlada e acrescido de ingredientes improváveis como vinho do porto ou limão siciliano, surgiu no Brasil a febre das brigaderias.

Foto: Lia Martins
Foto: Lia Martins

Primeiramente instaladas em São Paulo, agora as brigaderias aportam em Fortaleza, graças ao cosmopolitismo da cidade alencarina. Um exemplo disso é a Brigaderia, instalada há 4 meses na Av. Sen. Virgílio Távora.

A proprietária, Eliane Castelo, conta que a ideia do negócio surgiu a partir de sugestões dos próprios clientes de seu outro estabelecimento, uma loja voltada para festas e eventos: “Quando os clientes começaram a pedir que a gente tivesse doce todo dia, o espaço lá era pequeno para isso, e coincidiu com a moda da brigaderia, né? A gente vai muito a São Paulo e viu que tava bem em gosto, e aí… por que não montar uma também?”.

Eliane conta que o público de sua loja é bastante diversificado: vai de jovens (sem distinção de gênero) até senhoras, que costumam levar os doces para servir em recepções e almoços de família.

Foto: Lia Martins
Foto: Lia Martins

A casa também oferece um ambiente calmo e aconchegante para consumo local, e entre os mais de 20 sabores disponíveis, que vão do chocolate Kit Kat ao pistache, o brigadeiro tradicional é o favorito, seguido pelos de limão siciliano, banana com canela e o famoso bicho de pé, cuja receita Eliane guarda sob sete chaves. Além dos brigadeiros no formato tradicional, a loja comercializa também brigadeiros de colher, mimos como caixas de presente, canecas de sorvete e outras guloseimas com chocolate.

A brigaderia Peccato, por sua vez, em funcionamento há nove meses e a mais antiga da cidade, aposta no processo de produção puramente artesanal. Pesando e modelando os brigadeiros à mão, trabalham com chocolate cem por cento belga, bem como com outros tipos importados.

Foto: Lia Martins
Foto: Lia Martins

As irmãs e sócias Daniele e Aline Bentemuller, após estudar a fundo o propósito, resolveram concretizar a ideia de montar a loja física após viagem a São Paulo. Os cinquenta e quatro sabores de brigadeiros incluem dos mais exóticos, como o “brigadeiro etílico” servido com uma pipeta para que o cliente misture a bebida ao doce, a tipos mais convencionais, como o de leite ninho. A loja também trabalha com diversas opções de bebidas, desde o tradicional café expresso até o sofisticado frapê de cappuccino.

Foto: Lia Martins
Foto: Lia Martins

A decoração fica a encargo dos móveis e papel de parede estilo anos 60, e conta, ainda, com um aconchegante ambiente com poltronas e pufes, apelidado de “Cantinho Doce”. O público, de todas as idades, elegeu o Pecatto Sorvete como o favorito, uma bola de sorvete servida na casquinha que acompanha dois brigadeiros do balcão, calda de brigadeiro à parte, chantilly e chocolate belga polvilhado por cima.

A venda do doce implicou diversas outras opções para a Peccato, que, além de oferecer serviços de encomenda para eventos e confraternizações, disponibiliza ao cliente caixinhas para presente, das mais diversas estampas.

Apesar da simplicidade da receita, o brigadeiro revelou-se uma opção criativa e rentável de negócio. Acima do açúcar ou do leite condensado, mais importante é ter gosto pelo que se faz e por oferecer ao cliente um serviço qualificado e “de mão cheia”.

Texto:  Janine Nogueira e Lia Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s