[Claquete] O desejo secreto de quem tem um chefe ruim

QUERO MATAR MEU CHEFE

Quem nunca passou por um emprego com um chefe terrível, ainda vai passar. Em “Quero Matar Meu Chefe” três amigos possuem uma relação conflituosa com seus respectivos superiores no trabalho e costumam reclamar deles em uma mesa de bar. Essa seria uma cena normal em qualquer lugar se eles não decidissem que a única saída seria matá-los.

Nick (Jason Bateman) trabalha em uma empresa e está esperando há anos por uma promoção. Quando finalmente o cargo de vice-presidente do setor de vendas vai ser revelado, o atual presidente, Harken (Kevin Spacey), decide transformar-se nos dois e ainda promete a Nick que, se ele se demitir, não irá deixá-lo ser contratado em nenhum outro lugar. Enquanto isso, Kurt (Jason Sudeikis), adora o seu chefe até ele sofrer um ataque cardíaco e deixar o negócio para seu filho Bobby Pellit (Colin Farrell), que está mais preocupado em gastar todo o dinheiro em drogas e prostitutas.

???????????????

Já Dale (Charlie Day), tem um caso bem diferente. Apaixonado por sua noiva e assistente de dentista, trabalha junto com a Dra. Julia (Jennifer Aniston), que não mede esforços para tentar levá-lo para a cama, um papel bem diferente, mas não menos engraçado, dos que Aniston costuma fazer. Os três então, ao decidir matar seus chefes, procuram por alguém para fazer o trabalho sujo. Em vez disso encontram um ex-detento interpretado por Jamie Foxx que vira o seu conselheiro e dá a sugestão de que cada um deles mate o empregador do outro.

Horrible-Bosses-Film-Still-Jennifer-Aniston-Charlie-Day

Nick, Kurt e Dale começam a espionar e invadir a casa dos seus chefes para encontrar a melhor maneira de fazer com que os assassinatos pareçam acidentes. Como em qualquer boa comédia, nada vai sair como planejado e as histórias começam a se entrelaçar cada vez mais. As personalidades opostas, porém complementares dos três personagens são interpretadas com o humor leve e ao mesmo tempo desprendido, típico das comédias norte-americanas modernas.

Bateman, Sudeikis e Day mostram que, apesar da linguagem muitas vezes inapropriada, existe uma maneira de fazer o público rir e se conectar com o enredo, tanto que uma continuação está prevista para 2014. Ao final, se alguém é realmente assassinado ou não, é algo que deve ser descoberto assistindo a esse filme de Seth Gordon, diretor de outros do gênero, como “Uma Ladra sem Limites”, de novo com Jason Bateman, mas dessa vez acompanhado por Melissa McCarthy.

Texto: Thaís Praciano

Ficha Técnica

Título original: Horrible Bosses
Ano: 2011
Direção: Seth Gordon
Gênero: Comédia
Duração: 98 minutos
Origem: EUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s