Cinco livros para compreender a sociedade brasileira

IMG_1448

Foto: Matheus Facundo

O processo eleitoral brasileiro acarretou diversos pensamentos e atitudes vindas da população brasileira, como as manifestações nas ruas e a exposição de opiniões em redes sociais e em artigos de opinião para blogs. A professora de Comunicação Social e socióloga Ângela Julita de Carvalho lista cinco obras literárias relevantes a fim de compreender a atual conjuntura sociopolítica brasileira e seu povo.

IMG_3005

Edições disponíveis na biblioteca da Unifor. Foto: Felipe Toscano

Casa-Grande & Senzala (1933)

“Gilberto Freyre rompe com a visão biologista que prevalecia no processo de interpretação, onde era defendida a tese de que a raça dominava e determinava os comportamentos socioculturais e o autor veio dizer que não, a cultura é quem molda as atitudes. Além disso, o livro expõe a prática de superioridade de classes e raças de uma determinada parcela da sociedade que prevalece até hoje”.

Raízes do Brasil (1936)

“Sérgio Buarque de Holanda define o brasileiro como ‘homem cordial’, por um suposto ‘afeto’ que o patrão, por exemplo, vai utilizar para exigir mais, devido a proximidade e ‘amizade’ que se veiculou com o trabalhador, fazendo-o trabalhar mais e adquirindo benefícios próprios em cima dos outros”.

História Econômica do Brasil (1945)

“Caio Prado Jr. faz uma análise, a partir de um referencial marxista, do materialismo histórico. Ele mostra como a produção e a distribuição da riqueza ocorreu no período do Brasil Colônia. De uns tempos para cá, com o processo de industrialização, essa riqueza continua concentrada na mão de poucos, e é assim que funciona o capitalismo de forma global, com a distribuição desigual”.

Os Sertões (1902)

“Euclides da Cunha relata o processo comunitário que se instaurou no interior na Bahia, na comunidade de Canudos, que tinha como líder o religioso Antônio Conselheiro. O sistema comunitário presente no local incomodou aos latifundiários e ao governo brasileiro. Este último enviou quatro expedições que geraram um grande massacre, devido a ascensão do sistema que emergiu no sertão nordestino no final do século XIX”.

O Povo Brasileiro (1995)

“O livro de Darcy Ribeiro retrata bem o processo de formação do povo brasileiro, explicando, principalmente, a mistura de raças do Brasil sobre vários aspectos, como o ecológico, o econômico e o imigratório”.

A professora cita, também, outros autores que abordam a temática, como o economista Celso Furtado, o sociólogo Florestan Fernandes e o historiador Nelson Werneck Sodré.

Texto: Nicolas Brandolim e Matheus Facundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s