[Foca Nessa] O diálogo entre artes plásticas e poesia

unnamed

Foto: Levi Nogueira

A exposição Narrativas Poéticas, da coleção Santander Brasil, traz ao Espaço Cultural Unifor uma multiplicidade de produções de diversos artistas. Entre elas, pinturas, gravuras e desenhos de artistas do Modernismo brasileiro. A mostra propõe interligar artes plásticas e poesia, associando-as de maneira a estabelecer uma conexão semiótica entre as obras. Envolvendo várias temáticas, a mostra propõe a construção de narrativas em torno dessas criações a partir da subjetividade de cada observador.

unnamed (1)

Obra de Tuca Reinés. O fotógrafo estava num barco, no mar. A claridade, associada à luz do sol, na verdade é a luz de um relâmpago. Reinés conseguiu capturar o exato momento do fenômeno. A fotografia foi tirada à noite. Foto: Levi Nogueira


Os fragmentos das poesias combinados às obras dão um diferencial na reflexão do observador, proporcionando diferentes perspectivas e reflexões. Os textos são encontrados em diversos formatos: em placas para leitura, projetados no chão e em áudio. As obras dialogam umas com as outras em cada temática abordada. Além disso, são disponibilizados totens com réplicas de algumas obras produzidas em alto-relevo e em diversas texturas, possibilitando aos deficientes visuais a apreciação através do tato. Há também réplicas em miniatura de algumas obras produzidas em fragmentos, feitas para serem montadas por crianças.

unnamed (2)

Fauna, flora e nativos brasileiros (1953). Foto: Levi Nogueira

A obra do artista argentino Carybé retrata período anterior à colonização do Brasil, em que os índios viviam em harmonia com os animais e com a vegetação. A imagem é composta por várias cenas distintas: cada personagem cumpre uma função. Uma mulher tece, a outra acende uma fogueira, os homens caçam e pescam. Os distintos espaços da obra permitem que o observador elabore uma narrativa, de forma que, juntas, formem apenas uma.

unnamed (4)

“São Paulo! comoção de minha vida…/ Os meus amores são flores feitas de original!…/ Arlequinal!…/ Trajes de losangos…/ Cinza e ouro…/ Luz e bruma…/ Forno e inverno morno…/ Elegâncias sutis sem escândalos, sem ciúmes…/ Perfumes de Paris… Arys!/ Bofetadas líricas no/ Trianon… Algodão!…/ São Paulo! comoção de minha vida…/ Galicismo a berrar nos desertos da América” – trecho de Inspiração, de Mário de Andrade, que acompanha Múltiplos 1 (2009/2010), de Cássio Vasconcellos. Foto: Levi Nogueira

Cássio Vasconcellos é autor da obra fotográfica acima, encomendada pelo Banco Santander. O conjunto de imagens retrata o processo de construção do Edifício Santander, em São Paulo, desde o seu esqueleto, passando por várias etapas, até a sua finalização. Há fotos no horário do nascer do sol, do pôr do sol e sob a névoa, à noite. A sequência refere-se à interação entre o comportamento da natureza e a intervenção humana.

A exposição Narrativas Poéticas está aberta aos públicos de todas as idades, trazendo diversas opções de obras de artistas de diferentes estilos e períodos, cuidadosamente escolhidas pelos curadores  Helena Severo, Antonio Cicero, Eucanaã Ferraz e Franklin Espath Pedroso.

Texto: Ellen Marnie

Serviço

Exposição Narrativas Poéticas

Local: Espaço Cultural Unifor, campus da Universidade de Fortaleza

Data: aberta de 29/10/2014 a 11/01/2015

Horário: terça a sexta, das 9h às 19h; sábados, das 10h às 18h; domingos, das 12h às 18h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s