[Claquete] Destaques na ciência e no tapete vermelho

 11026343_10202601579241290_118473137_n

claquete-2A noite de 22 de fevereiro foi especial não só para os amantes da sétima arte, mas também para os admiradores da ciência. No Teatro Dolby, localizado em Los Angeles, Estados Unidos, foram homenageados os melhores filmes da temporada. Entre esses filmes, duas biografias de grandes cientistas britânicos serviram de roteiro para dois longas-metragens indicados na premiação. “A Teoria de Tudo”, dirigido por James Marsh, conta a trajetória do físico Stephen Hawking e como uma doença degenerativa modificou sua vida. “O Jogo da Imitação”, de Morten Tyldumm, por sua vez, coloca em evidência como o matemático Alan Turing e sua equipe foram fundamentais para a vitória dos aliados na Segunda Guerra Mundial.

A Teoria de Tudo trata das descobertas do físico Sthephen Hawking, desde sua vida acadêmica, até o seu reconhecimento mundial, e como desde a infância ele já demonstrava ser diferente dos seus colegas. O filme ganha força em dois momentos: a entrada da jovem Jane Wilde na trama e quando Hawking descobre que possui uma doença neuromuscular chamada Esclerose Lateral Amiotrófica, mais conhecida como “ELA”. Os médicos o deram pouco tempo de vida, mas Hawking, junto a Jane, supera as expectativas e continua vivo.

Por ser uma obra inspirada no livro escrito por sua esposa, o “Travelling to Infinity: My Life with Stephen”, A Teoria de Tudo orbita em torno da vida do casal, nas dificuldades e nas conquistas. A obra mostra o quanto Jane foi importante e como a esperança de Hawking fez dele, e ainda faz, um dos maiores físicos do mundo.

Ciência e sexualidade

O Jogo da Imitação tem como ambientação o cenário da Segunda Guerra Mundial. O professor britânico Alan Turing, um prodígio cientista matemático, entra para uma equipe secreta do governo para decifrar uma máquina que os alemães usavam para se comunicar com a frota naval. O equipamento, chamado Enigma, mudava seu sistema todos os dias e, devido a sua estrutura, possuía milhões de combinações possíveis. A obra se desenvolve a partir da ideia de Turing em criar uma máquina que descubra todas as possibilidades de combinações, fazendo com que o governo britânico saiba dos planos dos alemães antecipadamente.

O filme também retrata o drama da vida de Turing. Desde criança, o matemático não se relacionava bem com as pessoas, o que ocasionou problemas no trabalho em equipe que era feito para o governo. Além disso, por ser homossexual, preocupava-se em não revelar sua sexualidade, para, assim, não ficar longe do seu trabalho. Quando decide se expor, acaba sendo obrigado pelo governo a tomar remédios à base de estrogênio, um hormônio gerador de características femininas. A obra tem desfecho enternecedor, apresentando Alan Turing como um grande cientista para a tecnologia que existe atualmente.

O Jogo da Imitação e A Teoria de Tudo possuem características similares, mas com um desenvolvimento da trama diferente. Os dois filmes abordam as dificuldades enfrentadas pelos dois gênios cientistas, mas em A Teoria de Tudo é possível enxergar uma história centrada no romance do casal, enquanto que O Jogo da Imitação busca mostrar os medos e desejos reprimidos que o protagonista leva consigo.

Perdão real

Alan Turing foi condenado pelo governo britânico por sua homossexualidade, na época considerada um crime. Em 2012, onze cientistas solicitaram o perdão real ao matemático — um deles era Stephen Hawking. Já circulava na internet uma campanha relacionada ao caso Turing, questionando a forma como ele foi tratado durante sua pena. Em 2009, um pedido oficial de desculpas foi feito em público pelo ex- primeiro-ministro da Inglaterra, Gordon Brown. Em virtude dos seus feitos, a rainha Elizabeth II, em 2013, concedeu a Turing o perdão real.

Texto: Italo Nunes e Nícolas Brandolim

Ficha Técnica:

Título: A Teoria de Tudo

Ano: 2014

Direção: James Marsh

País: Reino Unido

Gênero: Drama, Biografia

Título: O Jogo da Imitação

Ano: 2014

Direção: Morten Tyldum

País: EUA, Reino Unido

Gênero: Drama, Biografia

Saiba mais:

5 descobertas de Alan Turing que mudaram o rumo da tecnologia (revista info)

Muito além da cadeira de rodas – a vida privada de Stephen Hawking

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s