Empreendedorismo é incentivado no campus

Alunos no Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade. Foto: divulgação
Alunos no Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade. Foto: divulgação

Até meados do ano 2000, a carreira empreendedora era reservada para aqueles que não davam certo no mundo corporativo que, por não ter outra opção de atuação, acabavam empreendendo no seu negócio próprio. Com a expansão da internet, surge a possibilidade de construir negócios sem grandes investimentos iniciais e com rápido retorno financeiro.

Com isso, é cada vez maior o número de jovens que resolvem escolher o empreendedorismo como uma opção de carreira. A Universidade de Fortaleza (Unifor), em parceria com o Banco do Nordeste (BNB), está oferecendo um crédito para alunos e ex alunos, de até 50mil reais para ajudá-los na abertura de um negócio.

O Escritório de Gestão, Empreendedorismo e Sustentabilidade (Eges), iniciativa do curso de Administração da Unifor, serve como laboratório para as práticas administrativas. O escritório também atende quem tem interesse ou dúvidas na área de gestão empresarial, independente do seu curso. Este espaço tem como finalidade auxiliar o aluno que deseja abrir uma micro empresa e/ou se interessa por negócios, mas não sabe bem o quê e como fazer, todo esse processo é realizado com o acompanhamento de profissionais que irão orientá-los passo a passo.

Rogério Barros. Foto: Arquivo pessoal
Rogério Barros. Foto: Arquivo pessoal

Professores e alguns convidados renomados no mercado de trabalho que visitam o Eges com regularidade auxiliam os alunos a encontrarem a melhor forma de conduzir a sua empresa ou negócio para dar certo, assim como para a aplicação de capital, desta forma os alunos recebem orientações para melhor utilizarem seus conhecimentos no campo acadêmico e profissional. O professor Rogério Barros fala que a proposta surgiu com a intenção de juntar o aprendizado com a prática.

A estudante de administração, Juliana Marzano, chegou como voluntária, achou interessante e começou a frequentar e participar das aulas e das palestras. Hoje, ela estagia no escritório e vê a possibilidade de abrir um pequeno negócio com uma amiga.

Juliana Marzano. Foto: Arquivo pessoal
Juliana Marzano. Foto: Arquivo pessoal

“O bom do Eges é que fazemos pesquisas de mercado e colocamos o aprendizado em prática”, comemora. A consulta com professores, bem como as palestras, podem ser vistas por alunos ou ex-alunos que queiram ingressar na carreira empresarial, assim como os tornar mais capacitados e preparados para a carreira profissional.


Texto: Bruno Andrade