Música nordestina na mídia

Foto: Divulgação

O III Simpósio Mídia Nordeste, que será realizado de 21 a 23 de novembro, no Auditório do Centro Cultural Dragão do Mar, traz como tema central de discussão os 100 anos de Luiz Gonzaga e a cultura do Nordeste na Mídia. Como nas outras duas edições, que expuseram os 200 anos de imprensa no Brasil (2008) e os 50 anos da TV no Ceará (2010), o evento utiliza o centenário do cantor e compositor nordestino, conhecido com Rei do Baião, como marco histórico para apoiar as discussões.

Entre os convidados desta edição estão José Miguel Wisnik, Gilmar de Carvalho e o músico Waldonys. Para a abertura, no dia no dia 21, a partir das 19h, José Miguel Wisnik vai abordar a construção da canção de massas na música de Luiz Gonzaga. Wisnik é professor de literatura brasileira pela Universidade de São Paulo, também é músico e pesquisador de música popular.

As professoras da Unifor, Bete Jaguaribe e Ana Quezado, organizadoras do evento, esperam que o simpósio propicie um momento de refletir os marcos históricos propostos, desconstruir mitos e reinventar as narrativas. Para Bete Jaguaribe “É muito instigante refletir como Luiz Gonzaga, nordestino, conseguiu estabelecer um espaço de distinção no coração da indústria cultural, numa época em que a própria região não tinha a menor visibilidade no país”.

As inscrições são gratuitas e estão abertas no site. Também no portal estão mais informações sobre a programação e sobre os convidados. Haverá certificado de participação.

Serviço:
III Simpósio Mídia Nordeste – 100 anos de Luiz Gonzaga:a cultura do Nordeste na mídia
Quando: 21, 22 e 23 de novembro de 2012
Onde: Centro Cultural Dragão do Mar – Auditório

Texto: Lorena Cardoso

Curso de audiovisual abre inscrições para oficinas

Os estudantes de Audiovisual e Novas Mídias da Unifor podem participar de oficinas ofertadas pelo curso para aprimorar os conhecimentos de sala de aula e adquirir outras práticas de trabalho. Nesse semestre serão oito minicursos, que acontecem em períodos diferentes, entre os meses de agosto e dezembro. As inscrições são feitas na coordenação do curso, é grátis.

Os minicursos ofertados são: Final Cut, Uso da novas tecnologias, Criação e aplicação de legendas e títulos, Cinema direto I e II, Som direto, Empreendedorismo no audiovisual e Videoarte. Todos ministrados por professores especialistas na área, funcionam como um suporte para treinar mais os estudantes, de acordo com a coordenadora do curso, Ana Quezado.

Iago Barreto, que participou de uma das oficinas do semestre passado, afirma que gostou. “Me deu uma base e abriu meus olhos para outras coisas que eu posso fazer (na profissão).” O curso de Audiovisual e Novas Mídias recebeu, nesse ano, nota máxima na avaliação do Ministério da educação. “As oficinas entraram nessa avaliação” conta a coordenadora.

Lista com mais informações sobre as oficinas. Foto: Divulgação.

Texto: Lorena Cardoso
Orientação: Profa. Adriana Santiago