Unifor promove casamento coletivo

Edição passada do Casamento Feliz. Foto: Marina Duarte
Edição passada do Casamento Feliz. Foto: Marina Duarte

Aliança, festa, amor, compromisso, celebração, vestido e paletó. Tudo isso representa o sonho de muitas pessoas e que a Universidade de Fortaleza ajuda a realizar. O Casamento Feliz que que há trés edições reúne casais apaixonados.

Esse tipo de casamento une coletivamente casais de funcionários da Unifor e membros da comunidade do Dendê. O evento, que faz parte do Ética do Bem, projeto que visa a incentivar os diferentes cursos da Universidade a participarem de um conjunto práticas e ações sociais, é uma realização do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), em parceria com a Vice-Reitoria de Extensão e promovido pela Central de Eventos do NIC.

A próxima edição está marcada para o dia 31 de maio. Foram selecionados 20 casais, e os noivos foram avaliados pela idade, o tempo em que estão juntos e se tem filhos.

Edições anteriores

Na presença de um juiz, um padre e um pastor, 56 casais já se uniram em matrimonio no evento. Após a cerimonia, os noivos e seus convidados são recepcionados em uma festa cheia de animação e bom gosto.

O casamento civil é feito e incentivado, pois garante aos dois uma maior segurança jurídica na área da partilha de bens e da previdência, além de facilitar contratações de planos de saúde e empréstimos. Para o aluno Noandro Meneses, que participou de todas as edições, o evento tem grande importância, pois a união civil fortalece os casais que já estão juntos a algum tempo e possibilita a tranquilidade de um compromisso estável perante às leis.

Foto: Marina Duarte
Foto: Marina Duarte

Na última edição, que aconteceu em novembro do ano passado, o casal Luciano Benigno e Luciana Maria puderam regularizar o relacionamento.“Eu estava junto com ela há 13 anos e o casamento feliz foi uma oportunidade pra oficializar nossa relação”, diz Luciano.

Já Ana Cristina, 35 anos, que está casada com Francisco Castro, disse que foi a concretização de um grande desejo. “Eu gostei, era tudo que eu queria, um sonho pra mim e foi tudo realizado”. Os dois casais permanecem juntos e estão muito felizes.

Texto: Camila Mathias 

Unifor oferece serviço de emissão de documentos no campus

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Durante 2014, a Universidade de Fortaleza oferecerá aos alunos e demais interessados a possibilidade de obter a Carteira de Trabalho e Previdência Social no próprio Campus. A atitude surgiu com a parceria entre Centro de Ciências Jurídicas (CCJ) e o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (SINE/IDT).

O serviço de solicitação da Carteira ocorrerá todo mês, durante uma semana, na sala Z-32. Os interessados devem dirigir-se até lá a partir das 7h30min da manhã, portando CPF, Identidade (ou Certidão de Nascimento/Casamento), comprovante de endereço (que apresente CEP e rua) e uma foto 3×4 com fundo branco, todos originais. Para pessoas que desejam emitir uma continuação da carteira, é necessário também apresentar a anterior. Já para 2ª Via, são obrigatórios o Boletim de Ocorrência (B.O.) e o número da Carteira antiga. A idade mínima para obtenção do documento é 14 anos.

Além do SINE/IDT, uma Unidade Móvel do Tribunal Regional Eleitoral/CE também esteve disponível no bloco Z da Universidade durante o último dia 10, prestando o serviço de regularização do Título Eleitoral. Apesar de o atendimento ter ocorrido somente na data específica, o evento deve ocorrer novamente.

“Se eu tivesse que ir para outro lugar para tirar a Carteira de Trabalho, talvez tivesse demorado muito mais para fazê-lo. Além disso, não tinha muitas pessoas no local, o que deixou o serviço bem mais rápido”, declarou a aluna de Jornalismo Adnayara Medeiros.

Sarah Aguiar. Foto: Arquivo pessoal
Sarah Aguiar. Foto: Arquivo pessoal

Já para a estudante de Publicidade & Propaganda Sarah Aguiar, que optou pelo Título de Eleitor, a principal vantagem de emitir o documento na Universidade foi a conveniência: “Já estou na Unifor todo os dias, e não precisei me deslocar até a Praia de Iracema. Não tive que enfrentar fila alguma, cheguei por volta de 13h e fui atendida na hora. Fiquei surpresa de ter recebido a carteira lá. Achei que iam me enviar por correio ou algo do tipo, mas já saí com a carteirinha na mão e isso foi muito bom”.

SERVIÇO

Solicitação da Carteira de Trabalho e Título de Eleitor no campus

DATAS DISPONÍVEIS:

Fevereiro – 25 a 28

Março – 11 a 14

Abril – 08 a 11

Maio – 20 a 23

Junho – 24 a 27

Agosto – 12 a 15

Setembro – 02 a 05

Outubro – 14 a 17

Novembro – 04 a 07

Dezembro – 02 a 05

HORÁRIO: de 7h30min às 14h

LOCAL: Sala Z-32 (Bloco Z – Universidade de Fortaleza)

Texto: Gustavo Nery

Unifor proporciona evento de acolhida aos novos alunos

Foto: Avner Menezes
Foto: Avner Menezes

Iniciando uma nova fase da vida, diversos calouros foram oficialmente recepcionados, hoje, no Ginásio Poliesportivo da Universidade de Fortaleza. Com a apresentação de Mike Lucas e Letícia Lima, o evento contou com a participação da Big Band, Companhia de Dança Unifor e Líderes de Torcida, que são núcleos artísticos da universidade.

Foram exibidos vídeos institucionais esclarecendo dúvidas frequentes sobre os diversos setores da universidade, suas abrangências e funções, como a Vice Reitoria de Extensão, a Vice Reitoria de Ensino e Graduação, a Divisão de Responsabilidades Sociais e a Vice Reitoria de Pesquisa. Além disso, foram mostrados os núcleos de estudo e pesquisa presentes em cada curso, como o Núcleo Integrado de Comunicação (NIC) para os cursos do  Centro de Ciências e Gestão (CCG),  Núcleo de Atenção Médica Integrada (NAMI) para os cursos do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e o Escritório de Prática Jurídica (EPJ) para os cursos do Centro de Ciências Jurídicas ( CCJ).

Foto: Avner Menezes
Foto: Avner Menezes

“O evento foi muito importante para nós, calouros, conhecermos um pouco mais da universidade e termos mais informações sobre ela”, declarou a motivada aluna de jornalismo, Vanessa Gonçalo que pretende formar opiniões e fazer a diferença no mercado de trabalho.

Para finalizar, Luís Costa, formado em jornalismo pela Unifor, apresentador do programa de esportes da TV Verdes Mares, aconselhou os novos acadêmicos a seguirem campos de pesquisa, fazerem estágios e aproveitarem a estrutura proporcionada pela universidade. “Eu vejo esses alunos chegarem aqui cheio de ideias, de sonhos, de vontade de estudar. É maravilhoso poder estar compartilhando algo que eu já fiz, uma trajetória que eles vão fazer”, argumenta.

Texto: Fernanda Façanha

Unifor recebe teledramaturgos em discussão sobre Direitos Humanos

Foto: Thiago Gadelha
Foto: Thiago Gadelha

Nesta Sexta-feira, 7, o auditório da Universidade de Fortaleza recebeu os criadores da novela vencedora do Emmy Internacional “Lado a Lado”, João Ximenes e Cláudia Lage, para um debate sobre o Programa Cidadania Ativa e a abordagem dos Direitos Humanos na teledramaturgia brasileira.

O Cidadania Ativa tem como intuito aproximar estudantes, principalmente do curso de Direito, a programas de voluntariado, permitindo que ocorra a vivência e aproximação com indivíduos que necessitam de representação social no requerimento de seus direitos como seres humanos.

João Ximenes. Foto: Thiago Gadelha
João Ximenes. Foto: Thiago Gadelha

Os programas a serem realizados nesse semestre incluem movimentos jurídicos, culturais e artísticos que promovem a integração e igualdade entre gêneros e raças. Dúvidas e informações sobre as inscrições para o projeto foram colocadas em pauta no evento.

Outro tópico em discussão foi o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) . Com um vídeo introdutório, os palestrantes colocaram em xeque a recepção negativa do Programa acerca de temas como o aborto e as uniões homoafetivas.

Claúdia Lage. Foto: Thiago Gadelha
Claúdia Lage. Foto: Thiago Gadelha

Lage e Ximenes, convidados especiais da palestra, responderam perguntas sobre o contexto social e a temática de Direitos Humanos representadas na obra “Lado a Lado”, novela global recentemente premiada com o prêmio Emmy Internacional. O folhetim tratou de temas como o racismo, religião e direitos femininos no início do século XX. Os dois falaram sobre a aceitação do público quanto à trama, e a utilização de novelas para diminuir o preconceito sobre questões como a homossexualidade e a tolerância religiosa.

Reflexões comparativas entre os direitos conquistados no passado e os em reivindicados agora foram explorados, pondo em relevância as críticas que surgem quanto as diferenças sociais presentes na atualidade. Segundo Cláudia Lage, a teledramaturgia é uma arte para refletir e modificar pensamentos. Sobre o respeito às diferenças, ela afirma: “É necessário empatia; enxergar o outro igual a mim”. Já para João Ximenes, “A vida do outro não é a sua. Respeite a escolha alheia”.

Texto: Gustavo Nery

Papel social das novelas será debatido por autores de “Lado a Lado”

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

A palestra ministrada pelos autores, Cláudia Lage e João Ximenes, da novela Lado a Lado – premiada com um Grammy Internacional,  acontecerá nessa sexta (7), às 11:00, no auditório da biblioteca da Universidade de Fortaleza com o tema “Novelas e Direitos Humanos: A experiência da novela Lado a Lado”.

O evento, que faz parte da programação do Projeto Cidadania Ativa desenvolvida pelo Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), está sendo promovido pelas professoras Sandra Helena e Amélia Rocha, com o objetivo de reafirmar a influência da novela no campo social.

O debate aproveita, por exemplo, o gancho da grande repercussão de um beijo homoafetivo numa novela global. “Se você achou a abordagem confusa ou discorda, ama ou detesta novela e, enfim, não é absolutamente indiferente, venha discutir conosco!” convida a professora Sandra Helena.

As inscrições estarão abertas até o dia 7 de fevereiro, no hall do bloco K, das 7h30 às 11h30.

Serviço

Inscrições para o Programa Cidadania Ativa

Período: 27 de janeiro a 7 de fevereiro de 2014

Local: Secretaria do CCJ – Bloco K (procurar o funcionário Anderson)

Palestra Novela e Direitos Humanos: A experiência da novela Lado a Lado

Data: 7 de fevereiro de 2013

Horário: 11:00

Local: Auditório da Biblioteca

Texto: Marcelo Tavares