A moda das hamburguerias chega à Fortaleza

Foto: Divulgação
Foto: Camila Freitas

As cozinhas especializadas começaram a se espalhar por Fortaleza e a chamar a atenção das pessoas por disponibilizarem diversos sabores para um único tipo de comida. Foram desde milkshakerias à brigaderias, mas nenhuma chamou mais atenção do que as hamburguerias: elas chegaram com tudo e invadiram a cidade.

Raquel Franklin, aluna de Gastronomia da UFC, sempre tira um tempinho para conhecer novos restaurantes e logo percebeu essa nova moda. “Meus favoritos, até agora, são Barney’s Burger e Maná. E acredito que a moda dure, pois o hambúrguer é um lanche muito popular”. Seu namorado, Gabriel Bemfica, que sempre a acompanha, também elege o Barney’s como seu favorito, pois, na sua opinião, é a única que foi criada com o conceito original que é muito popular nos Estados Unidos.

Foto: Divulgação
Foto: Camila Freitas

O que mais torna uma hamburgueria especial, em meio a tantas outras, é justamente o cuidado na preparação. Marcelo Pimentel, dono da tão famosa Barney’s Burger, eleita em 2012 como o melhor hambúrguer da cidade pela Veja Fortaleza, levou um bom tempo testando diferentes cortes de carne e temperos, além de pesquisar em lanchonetes de Nova York e São Paulo.

Foto: Divulgação
Foto: Camila Freitas

O The Burgers on The Table também aposta no cuidado na preparação, usa 160g de carne nobre, temperada levemente com pimenta e sal. Já o Meatpacking NY Prime Burger, ficou famoso por sempre utilizar 180g de carne, nada mais e nada menos, e pelo tamanho do seu sanduíche Meatpacking Burger, feito com anéis de cebola, picles, hambúrguer, molho gorgonzola e bacon.

Além da cozinha

O ambiente também parece ser um dos fatores que mais chama a atenção entre os jovens. Quase todas as hamburguerias da cidade possuem uma decoração mais retrô ou moderninha. A Burguesia, por exemplo, possui o famoso piso quadriculado banco-e-preto, cadeiras estofadas e ainda várias imagens nas paredes de pessoas famosas nas paredes como Audrey Hepburn e Marilyn Monroe, mas com um detalhe: todas estão de bigodes!

Foto: Divulgação
Foto: Camila Freitas

O Barney’s Burger é outro que escolheu esse ar retrô, contando com uma televisão de época, sempre exibindo programas antigos, e uma pequena jukebox (na verdade, um amplificador para Ipod que fica tocando músicas também antigas). Diferente dos outros, o Meatpacking NY Prime Burger trouxe referências mais americanizadas, como grafite nas paredes, um estilo industrial e escolhendo como tema aquilo que faz de melhor: a carne.

Fica ou vai?

Entretanto, a pergunta mais importante ainda não foi respondida: será que essa moda vai durar? O estudante de Administração, Álisson Barbosa, acredita que sim, “pois é um modelo já antigo nos Estados Unidos e muito popular em cidades grandes. É a vantagem da comida rápida com um sabor muito melhor, normalmente em ambientes melhores que você pode se juntar com os amigos pra passar um tempo.”

Alan Lima, estudante de Jornalismo, também espera que não seja algo passageiro. “Acho legal! Afinal, a cidade tá crescendo e tem público para tudo. Cansei de ouvir: ‘Ah, Fortaleza não tem isso, não tem aquilo, no sudeste tem’. Pois pronto. Agora aqui tem milhares de hamburguerias.”

Foto: Thaís Praciano
Foto: Camila Freitas

Mesmo com essa explosão de hamburguerias, ainda existe lugar pra outros restaurantes. Danielly Gomes, apesar de sentir o poder dessa tendência, não deixou de seguir em frente e vai abrir uma cafeteria como sempre quis, a Amika Coffehouse. “Eu acho essa ondas super-validas.

Tento não ver como modismo, mas como um boom de segmentação de mercado. Com o passar com tempo, algumas casas ficam, outras fecham. Mas no fim quem ganha é o cliente. A concorrência sempre é bem vinda. O café era um hobby que virou negócio. E eu sempre achei que na nossa cidade não tinha uma casa especializada em café.”

Serviços

Barney’s Burger

Rua Maria Tomásia, 740, Aldeota

The Burger’s on The Table

Av. Júlio Abreu, 120, Varjota

Av. Washington Soares, 3609, Água Fria

Shopping Aldeota, Piso L4

Meatpacking NY Prime Burger

Rua Coronel Jucá, 700, Aldeota

Burguesia

Av. Dom Luís, 798, Aldeota

Amika Coffehouse

Rua Ana Bilhar, 1136 B, Varjota

Previsão de abertura: 1ª quinzena de março

Texto: Thaís Praciano

De olho no colesterol

Foto: Suélen Ramos
Foto: Suélen Ramos

A má alimentação é apontada como um dos principais causadores do Colesterol. No centro de convivência da Unifor, existem diversas lanchonetes, mas poucas são as alternativas para quem quer seguir uma dieta saudável. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 40% da população brasileira sofre com colesterol alto. Nesse percentual, estão muitas crianças e adolescentes, desmentindo a crença de que essa é uma doença de idosos. Isso acontece, muitas vezes, devido à rotina agitada e as constantes refeições que têm que ser realizadas fora de casa.

Cibele Matos é advogada e conta que quando vem à Unifor, encontra dificuldade na hora de optar por lanches saudáveis. “O único lugar que oferece essas opções é a farmácia. Compro iogurtes, sucos, cookies. E sempre levo uma barra de cereal na bolsa. Até o sanduíche natural daqui tem muita maionese”, reclama. Ela explica que evita as gorduras e frituras, para não ganhar peso. “Não é nem tanto pela saúde. Me privo de certas guloseimas pela estética mesmo”, brinca. Apesar disso, Cibele faz exames anuais em seu médico, e seu colesterol está controlado.

2013-03-06 16.26.15
Foto: Suélen Ramos

O estudante de Direito Jardeu Sales, também estava fazendo um lanche leve, apesar de tantos salgados, doces e sorvetes a sua volta. Ele diz que não sente falta de doces e não tem vício em comidas. “Seria interessante se criassem alguma lanchonete aqui com alimentos mais saudáveis. Muitas vezes tenho que comprar algo na farmácia mesmo”,opina. Como mora com sua avó, que já é idosa, Jardel tem costume de consumir refeições que beneficiam a saúde, e às vezes, acaba tendo que fugir disso na Unifor. “Já fiz exames de colesterol, pois tomava um medicamento que podia aumentá-lo,mas as taxas continuaram normais e meu organismo reagiu bem”, conclui.

Entendendo a doença:

O colesterol é um lipídio, um tipo de gordura presente no sangue, que é produzido naturalmente em nosso organismo ou consumido nos alimentos. É uma substância essencial para a função de todas as células, produz hormônios, vitamina D e contribui para o bom funcionamento do corpo humano. No entanto, seu excesso é prejudicial e aumenta o risco de desenvolver doenças cardiovasculares.

O médico e diretor do Instituto de Metabolismo e Nutrição (Imen), Daniel Magnoni, explica: “Há dois tipos de colesterol: o HDL, que é o “bom colesterol” já que protege o organismo, e o LDL, que é considerado o “colesterol ruim”, que forma placas, que com o tempo, obstruem as artérias.” Pode-se dizer que existem vários tipos de colesterol no sistema circulatório. A soma de todos, eles denomina-se “Colesterol Total”.A obesidade, hereditariedade, sedentarismo, excesso de álcool, fumo e o uso de alguns medicamentos são alguns dos fatores que podem contribuir para o LDL. Além da ingestão exagerada de alimentos de origem animal: ovos, leite e seus derivados, carnes e gorduras saturadas.

Quando a doença se agrava podem surgir problemas como derrame (AVC), hipertensão, doenças cardíacas e até morte. É importante destacar que, geralmente, a elevação do colesterol não provoca sintomas. Ou seja, o primeiro sinal já pode ser o de um ataque do coração.

Para os casos em que mesmo o paciente mudando seus hábitos e mantendo a alimentação saudável o colesterol continua elevado, o médico poderá receitar medicamentos. A maneira que se tem de saber como está seu colesterol é por meio do exame de sangue.

tabela Colesterol

Para mais informações, visite o site da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Por lá é possível fazer perguntas a uma equipe de médicos cardiologistas.

 

Texto: Suélen Ramos