Moda na sua mão

Foto: Divulgação

Segundo a Revista Exame, desde 2010, a indústria de beleza vem crescendo em uma direção inesperada, os esmaltes passaram a ser mais adquiridos, com a nova diversidade de cores e tendências. Cada vez mais mulheres compram suas cores preferidas. Começou na Europa com os esmaltes foscos, uma moda que não pegou no Brasil, mas diante dos coloridos e chamativos fluor ou holográficos, as brasileiras enlouqueceram.

Em 2012, segundo blogs de moda, como Viciadas em Esmaltes, a nova moda são as unhas de pelúcia, caracterizada por pequenos pelinhos coloridos que aderem nas unhas, e unhas de caviar, que se utiliza do mesmo processo só que ao invés de pêlinhos são pequenos granulados. Não sabemos se essa moda vai pegar, mas as maiores empresas de esmaltes estão sempre lançando novas cores e coleções, remetendo desde Pecados Capitais, com esmaltes em tons vermelhos, a filmes de animações e animações dos anos 80, como a coleção Rio, em tons vibrantes e a coleção Penelope Charmosa, em tons rosas. Muitas empresas de cosméticos, como a Avon e a Boticário, lançaram esmaltes combinando com os batons da marca.

Conversamos com Dayane Araújo, fiel colecionadora de esmaltes, ela conta “Passei a comprar mais e mais esmates porque gostava de ter várias opções de tons, cores divertidas, para eu poder misturar e mudar quando quisesse. Dependendo de como eu me sinto a cor do esmalte reflete isso. Cores quentes, como vermelho, quando me sinto mais viva, para sair ou namorar, cores escuras, como preto, cinza ou marrom, quando estou na correria do trabalho e quero me mostrar mais séria e as cores claras e vivas como azul, rosa, quanto estou alegre”. Além disso ela comenta “Eu mesma corto, lixo, tiro a cutícula e pinto, o ato mesmo de ajeitar as unhas, para mim, é uma terapia”.

Além de inovar nas cores e tendências, os esmaltes são bem criativos nos nomes, alguns exemplos divertidos são: amor de verão, no escurinho do cinema, conchas peroladas, água viva, pôr-do-sol, azul pavão, sex appeal, desfecho, pés na areia, brilho da sereia, brilho vinil.

LabVLOG

Que a moda dos esmaltes tá pegando todos sabemos, mas as dicas das meninas do Núcleo Integrado de Comunicação (FAIL) você pode ver agora no primeiro Vlog do Labjor.

Texto: Bárbara Guerra

[Foca Nessa] Caras e Cores da Tailândia

Foto: Acervo pessoal

Modernidade, crença e tradição. A Tailândia é sinônimo de encanto e, adentrar seu universo, significa mergulhar num espaço inimaginável, marcado por belezas de todas as formas e cores. A terra do sorriso, como é mundialmente conhecida, faz jus ao rótulo: para os tailandeses, manter a serenidade diante das adversidades é regra básica, bem como dar risada dos próprios problemas. Tanta leveza de espírito está diretamente arraigada nos preceitos budistas, que pregam, acima de tudo, a serenidade e o amor entre os homens. E é exatamente desta forma que se vive: em perpétuo estado de tranquilidade.

Bangkok, a capital e centro financeiro do país, é um mix de exotismo, construções milenares e hedonismo. Seu nome estampa o Guiness Book como o “o maior nome de cidade do mundo” e é composto de mais de 150 letras: “A cidade dos anjos, a grande cidade, a cidade que é joia eterna, a cidade inabalável do deus Indra, a grande capital do mundo ornada com nove preciosas gemas, a cidade feliz, Palácio Real enorme em abundância que se assemelha à morada celestial onde reina o deus reencarnado, uma cidade dada por Indra e construída por Vishnukam”.

Uma das grandes curiosidades da Tailândia é o trânsito caótico. Atravessar uma avenida onde a faixa de pedestre é meramente ilustrativa pode significar momentos de tensão e exige coragem, mas os tailandeses parecem lidar bem com isso. Um simpático motorista de Tuk-tuk (espécie de triciclo que transporta até três passageiros) que me conduzia até o Ratchadamnoen Boxing Stadium para ver uma luta de Muay Thai, mostrou logo de cara esse trajeto eletrizante. A sensação de quase colidir em tudo e não abalroar em nada é bastante comum para eles, incluindo a escassez de sinalização (semáforos). Acreditem: mesmo com toda a falta de organização e excesso de veículos transitando, incrivelmente o país tem a menor taxa de acidentes no mundo, o que lhes fazem acreditar que também são os melhores motoristas.

Experimentar a Tailândia é isso. É ir de coração aberto e entender todas as particularidades de um povo que festeja a vida como se fosse o último dia de suas vidas, expresso nas gargalhadas meio aos problemas cotidianos. É experimentar os diversos pratos exóticos e fazer cara feia logo na primeira garfada. É maravilhar-se com as paisagens naturais que, de tão perfeitas, chegam a ser insultante e, acima de tudo: deixar de lado o comportamento ocidental e vivenciar a cultura que fascina e transforma.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Cibele Juliana Farias

[Ensaio] O discurso da luz

Muitas vezes, uma mesma pessoa consegue ter várias personalidades. Ela pode ser mocinha, vilã, poderosa, misteriosa, triste… E, com efeitos de luz, sombra e cor, trazemos um ensaio no qual você poderá perceber isso muito bem. Com a presença das cores, chamadas de gelatinas pelos fotógrafos, e efeito de luz e sombra, os alunos Marina Duarte, Débora Queirós, Samara Costa, Jordana Castro, Andressa Soares e Marlisson do curso de Publicidade e Propaganda da Unifor, exemplificaram esse fato tão presente na nossa realidade. 

A psicologia das cores ajudam a trazes o estilo da silhueta ou expressão. Com o vermelho, temos uma ideia de sensualidade; Já o lilás, trás um resultado mais de menininha fofinha… E, assim por diante. E sempre a mesma modelo, encenando a todas as personalidades. E, então, gostaram? Deixe sua opinião aqui nos nossos comentários.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Marina Duarte