Cineclube estimula debate

logo cineclubeO professor Marcio Acselrad já é figura conhecida por grande parte dos graduandos da Unifor – principalmente daqueles que mais circulam pelos blocos de Jornalismo e Publicidade. Na direção do Cineclube há cerca de 10 anos, o docente pode ser visto, quase sempre, munido de chapéu e bom humor – quem sabe, coordenar o Laboratório de Estudos do Humor (Labgraça) tenha algo a ver com isso.

Quanto ao Cineclube, Acselrad conta que o intuito é “formação de plateia, estimular o pensamento crítico”. Como se trata de uma atividade de extensão, ou seja, não é preciso estar matriculado em nenhum curso para participar, não raro, integrantes e debatedores de outras praças e universidades acrescem os encontros. A característica agrega um viés democrático à atividade, que não requer inscrição prévia, e é gratuita.

Foto: Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal

Segundo Acselrad, nesses dez anos houve muitas mudanças no formato. “O projeto começou como uma provocação”, conta. A ideia da exibição de filmes fomentando debates já existia, mas ainda não havia engrenado. Apreciador da sétima arte, e vendo “cinema desde que se entende por gente”, o professor decidiu pegar para si, a tarefa.

Agora, as sessões integram a programação da TV Unifor. No início era bem diferente, o registro dos debates era feito de forma bem amadora, e já chegou a haver duas sessões por semana.

 E o formato atual?

A exibição dos filmes acontece todas as quintas-feiras, às 13h30, seguido de um debate que é registrado para a TV. A seleção da programação fílmica é bem livre. “A escolha é nossa. Debatedores, estudantes… todos são bem vindos a participar e sugerir”, diz Marcio.

Em parceria com o Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), e coordenação do professor Felipe Barroso, uma vez por mês é o CCJ que escolhe o filme.

Confira a programação do mês de março, e participe também:

cineclube program

Texto: Manoela Cavalcanti

Machismo na mídia em discussão

Foto: Divulgação

Organizado por alunos da disciplina de Ética e Cidadania em Jornalismo da Unifor, o debate “Mulher não é mercadoria. E eu com isso?” vai reunir pesquisadores e interessados no tema para analisar como a mídia atual trata algumas questões feministas. Também, deve questionar se os veículos de comunicação estão assumindo ou não um papel machista diante das mulheres. O evento, que tem a orientação da professora Sandra Helena, acontecerá dia 26 de novembro, às 9h, no auditório A2.

Juliana Teófilo, estudante de Jornalismo e uma das organizadoras, conta que o acontecimento pretende “estabelecer uma discussão não só entre mulheres, mas também entre homens para ver até que ponto eles concordam que essa mídia é machista”. Além dos estudantes da disciplina de Ética, o evento conta com a participação de três convidadas: Lola Aronovich, Maria Inês Detsi e Letícia Abreu.

Conhecida nacionalmente pelo seu blog “Escreva Lola Escreva”, Lola Aronovich, vai estar pela primeira vez na Unifor. Ela é professora da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Doutora em Literatura da Língua Inglesa pela UFSC. Seu canal virtual é famoso por levantar a bandeira do feminismo e denunciar casos de de machismo na sociedade e na mídia. Maria Inês Detsi é professora da Universidade de Fortaleza e Doutora em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. A terceira convidada, Letícia Abreu é estudante de Direito e integrante da organização feminista MUCAMA.

Para mais informações e discussões prévias, a organização evento está presente nas redes sociais: Facebook e Twitter. Os alunos da Unifor que participarem terão direito a duas horas de atividade complementar, de acordo com a professora Sandra Helena. As inscrições serão feitas no local.

Serviço:
“Mulher não é mercadoria. E eu com isso?”
Quando? 26 de novembro, segunda
Horário? 9 horas
Onde? Auditório A2, Unifor
Aberto ao público

Texto: Iara Sá e Lorena Cardoso

“A Peste” é a atração desta quinta no cineclube

Nesta quinta-feira (19/04) a discussão do cineclube Unifor será sobre comportamento social e exibirá o filme ‘A Peste’, de Luiz Puenzo (1992). E para o debate foram convidados os professores Eliane Paes e Carlos Carvalho, do grupo de estudo de filosofia da UECE. O cineclube é uma atividade organizada pelo professor Márcio Acselrad, com exibição de filmes seguidos de debates com profissionais relacionados à temática abordada no longametragem. As sessões acontecem todas as quintas-feira no horário AB da tarde 13h30 na videoteca na sala A. Os debates são gravados e se transformam em um programa da TV Unifor.

Na sessão do dia 29, o tema da vez será Para todos os sentidos com o grupo de  Pesquisa em Tradução  Audivisual da Universidade Estadual do Ceará, que trabalha legendagem e audiodescrição, a fim de facilitar a acessibilidade para produtos audiovisuais para cegos e surdos.

Foto: Divulgação

Mais informações:

Blog do Cineclube

Texto: Vivian Roriz
Orientação: Profa. Adriana Santiago 

[Claquete] Filme mostra disputa entre Jobs e Gates

 No início de outubro, milhares de notícias circularam sobre a morte de Steve Jobs, o grande CEO por trás da marca Apple. Dentre vários dispositivos com o selo da marca, o seu maior feito foi a criação do computador pessoal. O filme “Piratas do Vale de Silício” conta a história do surgimento destes computadores, além de acompanhar o início da ascensão de dois visionários do mundo da informática: Steve Jobs e Bill Gates.

Noah Wyle e Anthony Michael Hall interpretam Steve Jobs e Bill Gates respectivamente / Foto: Divulgação

Continue lendo “[Claquete] Filme mostra disputa entre Jobs e Gates”

Marina de la Riva e Bruna Caram estreiam em Fortaleza

Bruna Caram e Marina de la Riva/Montagem: Thalyta Martins (a partir de fotos de divulgação)

De um lado, a música latino-americana, do outro, a música popular brasileira. Marina de la Riva, filha de cubanos, e Bruna Caram, paulista, são duas das atrações do IV Festival UFC de Cultura, realizado pela Universidade Federal do Ceará. O evento, que acontece de 17 a 21 de outubro deste ano, traz uma programação voltada para as manifestações culturais, artísticas e estéticas de vários países da América Latina.
Continue lendo “Marina de la Riva e Bruna Caram estreiam em Fortaleza”