Projeto Ondas Cidadãs disponibiliza edital para seleção de estagiários

857192_473651806023735_195134598_o

O Ondas Cidadãs é um projeto desenvolvido pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e a ONG Catavento e tem a proposta de produzir programas educacionais de rádio. No edital está disponível o calendário da seleção que será feita em duas etapas.

 O estágio terá carga horária de 20 horas semanais e turno a combinar, dependendo da disponibilidade do aprovado, — pela manhã de 8h às 12h ou pela tarde de 13h às 17h. O valor da bolsa é R$593,00.

 Serão selecionados até 16 alunos de Jornalismo e até 4 de cursos de Mídias Digitais. Os candidatos podem ser graduandos de qualquer universidade/faculdade de Fortaleza e atuarão em atividades radioeducacionais desenvolvidas juntamente às escolas municipais e estaduais.

Os aprovados que cursam Jornalismo terão, dentre outras atividades, que produzir programas de rádio, realizar oficinas de rádio, editar áudios, participar de projetos de pesquisa e elaborar relatórios. Os de Mídias Digitais desenvolverão ferramentas digitais, produzirão material didático, participarão de projetos de pesquisa e elaborarão relatórios.

Os documentos requeridos devem ser entregues até próximo dia 27 de fevereiro na coordenação do Curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará (UFC) (Avenida da Universidade, Benfica). O candidato precisa levar o histórico escolar, a declaração para comprovar que está cursando pelo menos o 4° semestre do curso e currículo atualizado.

A divulgação dos alunos selecionados será dia 11 de março, sendo a prova escrita realizada no dia 14. A divulgação dos candidatos aprovados na prova escrita será dia 21. Os classificados e classificáveis serão anunciados no dia 25 de março.

1655639_10203106085842062_1509399604_o

 

Texto: Lorrana Feitosa 

Estudantes têm chances de estágio para a Copa

Foto: Luís Barbosa
Foto: Luís Barbosa

Estão abertas as inscrições para estagiar na emissora credenciada pela Fifa para cobrir a Copa do Mundo de 2014, a Host Broadcast Services (HBS). Com 27 vagas lançadas para estudantes de graduação, os alunos da Unifor que possuem domínio do idioma inglês terão a oportunidade de incluir no currículo a experiência em uma empresa internacional.

As inscrições podem ser feitas até a próxima sexta feira, dia 15, das 8h às 18h, na Divisão de Estágio, Oportunidades e Talentos da Unifor, localizada no 1º andar do Centro de Convivência. A seleção se dará por meio de uma entrevista em inglês, a ser realizada pela HBS, no período entre março e abril deste ano. Uma vez selecionado, o aluno participará de um curso de formação, com duração de 2 a 3 dias, a ser realizado entre novembro e dezembro.

Podem se inscrever alunos matriculados em algum dos seguintes cursos da Unifor: Administração, Análise e Desenvolvimento de Sistemas,Arquitetura, Audiovisual e Novas Mídias, Ciências Contábeis, Ciência da Computação, Comunicação Social (Jornalismo/Publicidade), Eventos, Engenharia Eletrônica/ Telecomunicações, Gestão de Recursos Humanos e Turismo.

Por fim, os aprovados participarão do estágio da HBS a ser realizado durante a Copa do Mundo no Brasil. Além do treinamento profissional, os estagiários receberão uniformes, auxílio financeiro e um certificado de participação autenticado pela FIFA e pela HBS.

Mais informações 

Divisão de Estágio

Contato: (85) 3477.3142

Texto: Priscila Baima

Tirar a carteira de trabalho é mais fácil do que se pensa

Foto: Divulgação

A pergunta é comum: “Consegui um estágio e estou precisando tirar minha carteira de trabalho. Como faço?”. Essa é uma das inúmeras dúvidas que estudantes desejosos de entrar no mercado de trabalho possuem. E você, sabe o que é preciso para ter esse documento?

João Pedro Ribeiro, estudante do curso de jornalismo da Unifor, afirma desconhecer o processo pelo qual se solicita a carteira de trabalho. “Eu só sei que é lá no Shopping Benfica. Mas é claro que eu sei que, pra conseguir um estágio com bolsa aqui na Unifor, eu preciso ter a carteira de trabalho. Então, eu acho extremamente importante tirar logo. Vou fazer isso semana que vem”, diz.

Mara Cíntia Nunes, recepcionista do Ministério do Trabalho, esclarece que, antes de sair de casa, existe a disponibilidade do agendamento desse processo. “Você liga pra gente informando o nome completo e CPF e nós marcamos o dia que você tem que vir com o número do protocolo do atendimento. Demora uma média de 3 a 5 dias para ser atendido aqui”. Os locais que atendem são a Casa do Cidadão, o Ministério Público e o SINE/IDT. Lembrando que ao sair de casa deve-se levar os documentos originais do RG, CPF e comprovante de residência, com CEP atualizado. A foto é tirada sem custo para todos. “Nada de xerox. Tudo deve ser original e de primeira via”, alerta Mara.

Ainda, de acordo com ela, existem duas situações para quem quer tirar a segunda via da carteira de trabalho. “Se perdeu, leve o boletim de ocorrência (B.O.) com a primeira via. Agora, se a pessoa quer a continuidade, venha com a carteira antiga. Rasurou ou molhou, leva do jeito que tá. Mas tem que levar a primeira via também”, esclarece. Para quem precisa da carteira de trabalho e não quer esperar, Mara deixa uma dica: “Se fizer de manhã, independente de primeira ou segunda via, você recebe o documento pronto à tarde.”

Letícia Lima e Sabrina Coriolano, também estudantes do curso de jornalismo, contam como foi o processo pelo qual passaram até receber as carteiras de trabalho. “Eu fui até o SINE de Caucaia de manhã cedo, porque sabia que lá se formam filas grandes. Mas não tive dificuldade não. Eles me deram uma senha e fiquei no aguardo. Entrei 8 horas e sai às 9. Levei o comprovante de endereço, foto 3×4, identidade e xérox de identidade. Aí me deram um prazo de duas semanas pra eu voltar e receber a carteira. E com duas semanas voltei e recebi. Foi super-tranqüilo”, conta Letícia. Já
Sabrina optou pelo agendamento: “Eu liguei pra lá e informaram quais eram os horários disponíveis. Marquei numa tarde. Levei toda a documentação necessária, identidade, CPF e comprovante do agendamento. Recebi minha carteira 18 dias depois. Só não gostei porque achei muito fina e a foto foi escaneada, mas, enfim.”, disse.

Texto: Glauber Peixoto