Casa Amarela abre inscrições para seus cursos

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Estão abertas as inscrições para os cursos de extensão em Cinema e Vídeo, Fotografia e Cinema de Animação da Casa Amarela Eusélio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará. O período de inscrição vai até 18 de março (ou até completar o número de vagas) e os interessados devem ir até o local (Av. da Universidade, 2591 – Benfica) com RG, CPF e uma foto 3×4 para realizar a inscrição.

O órgão de extensão cultural da UFC, especializado em audiovisual, recebe aproximadamente 150 inscrições cada vez que abre turma para os seus cursos. O mais procurado é geralmente o de Fotografia. Segundo Wolney Oliveira, diretor da casa, um dos pontos fortes da Casa Amarela é a formação de pessoal qualificado para trabalhar com a arte da imagem.

Alexandre Weber, que trabalha com planejamento e economia urbana e regional, fez parte da última turma de Cinema e Vídeo, onde recebeu noções de direção, roteiro, além de aulas sobre a história do cinema. Weber destaca a acessibilidade do curso para o público que não trabalha com audiovisual, mas tem vontade de começar. “Na minha turma, a idade dos participantes ia dos 13 aos 45 anos. O perfil dos alunos era de amplo espectro; tínhamos estudante do ensino fundamental, professor do Ensino Médio, economista, alunos de comunicação, músico, bancário, contadores de história, atores”.

Ao fim do curso, a turma produziu um curta-metragem chamado “O Dindim do Amor”, que ainda está sendo editado. O interesse por cinema cresceu tanto durante o tempo na Casa Amarela, que ele resolveu entrar para a graduação de Cinema e Audiovisual da UFC.

A Casa Amarela já foi o ponto de partida da carreira de alguns cearenses famosos por seus trabalhos na área do audiovisual, como os cineastas Glauber Filho (As Mães de Chico Xavier) e Marcos Moura (Iremos a Beirute). Para aqueles que desejam seguir caminho parecido, as inscrições foram abertas para os cursos de Cinema e Vídeo, Fotografia e Cinema de Animação.

Alguns curtas feitos por turmas já iniciadas:

O Sacana (2011)

Surpraize (2011.2)

O Encontro (2009)

Serviços 

 Cinema e Vídeo 

Duração: 3 meses
Turma única: segunda a quinta-feira, das 19h às 21h

 Fotografia 

Duração: 2 meses
Turmas: terças, quartas e quintas-feiras, das 14h às 16h
segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h às 21h

 Cinema de Animação 

Duração: 2 meses
Turma única: terças, quartas e quintas-feiras, das 15h às 17h

Mais informações: (85) 3366 7772

Texto: Daniela Costa

Ex-aluno expõe a mostra Pulsações no Espaço Cultural da Unifor

Painel de LED, que nomeia a exposição. Foto: Marina Duarte

O fotógrafo cearense e bacharel em Publicidade e Propaganda pela Universidade de Fortaleza (Unifor), Rodrigo Frota, está trazendo para o Espaço Cultural Unifor, o seu segundo trabalho, a mostra fotográfica Pulsações. Essa é a segunda vez que a exposição vem à Fortaleza, a primeira foi no Centro Cultural Dragão do Mar, em 2011.

Diferente do seu primeiro trabalho Pictoriais, nessa exposição, o fotógrafo procura despertar a curiosidade do visitante através de fotos que interagem com quem está vendo. É o caso da foto-vídeo que deu origem ao nome da exposição, em que, uma mulher representando uma sereia, fica nadando nua dentro de um aquário cheio de peixes. Em outro ambiente, conhecido como Casa Azul, um espaço totalmente escuro, onde se encontra apenas uma porta com um buraco na fechadura, por lá se vê uma foto tirada na Índia, toda azul.

Rodrigo Frota, autor da exposição, descreve a sensação de estar voltando à Unifor expondo seu trabalho e revela como foi o processo de escolha das fotos que estão expostas. “É uma grande honra mostrar meu trabalho, na universidade que me preparou. Não imaginava tão cedo que um dia iria voltar a Unifor com um trabalho do tamanho que é a exposição. Todos os trabalhos foram editados e escolhidos juntamente com o curador da exposição José Guedes. Minhas obras são apresentadas a ele, e juntos escolhemos o material que mais expressa o tema, por ele criado, para criar a exposição. Foram em torno de 10 dias de escolha do material.”

Rodrigo também explica porque escolheu países como a Índia para ilustrar a exposição. “Os países do sudeste asiático estão entre os meus preferidos. As obras que entraram na exposição são da India, Turquia e Myanmar,onde, nos dois primeiros, viajei ainda este ano para produzir. A escolha dos três países da exposição foi pela mística e exótica cultura que adere uma vasta quantidade de cores, sons e cheiros.” As fotos prometem uma viagem de emoções para quem for conferir. A Exposição vai até o dia 7 de outubro e está aberta ao público de terça a sexta, das 8 às 18 horas, e aos sábados e domingos, das 10 às 18 horas. A entrada é franca.

SERVIÇO

Visitação: 24 de agosto a 7 de outubro de 2012
Aberta ao público de terça a sexta, das 8 às 18 horas, e aos sábados e domingos, das 10 às 18 horas,
no Espaço Cultural Unifor (Av. Washington Soares, 1321, Bairro Edson Queiroz)
Entrada gratuita. Estacionamento no local
Agendamento de visitas guiadas para grupos de visitantes: (85) 3477-3319

Texto: Rafael Vasconcelos

Mostra fotográfica recebe calouros da comunicação da Unifor

As estudantes de Publicidade e Propaganda, Marina Duarte e Debora Queirós, conferem suas fotos na exposição. Foto: Samara Costa

Nesta semana, quem passar pelo bloco T terá a oportunidade de ver a exposição de fotos dos alunos dos cursos de Jornalismo e Publicidade, da Universidade de Fortaleza (Unifor). Ao todo, são 105 fotos que foram produzidas dentro e fora do campus com o intuito de divulgar o trabalho feito pelos alunos e dar boas vindas aos calouros, criando uma perspectiva do que pode ser produzido ao longo do curso.

Os professores de fotografia Julio Alcântara e Jari Vieira, com o auxílio dos alunos, são os organizadores da exposição. Segundo o professor Jari, o número de fotos expostas não chega a metade do total arquivado pelos professores. ”Existe um vasto material, ao todo são 200 fotos, que, depois de uma filtragem, ficaram em 105”.

As fotos fazem parte do material produzido pelas disciplinas de Fotografia 1, Fotografia 2 e Fotojornalismo. A estagiária do FotoNic, Samara Costa, relatou a sensação de estar expondo fotos. “A sensação é ótima, o reconhecimento das pessoas é grande ao ver as nossas fotos expostas.”

Texto:  Rafael Vasconcelos
Orientação:  Profa. Adriana Santiago

[Ensaio] A cidade do frevo

Foto: Thalyta Martins

Eu gosto do Recife Antigo, por causa do estilo das construções e da preservação da história. (Lorena Cardoso)

Os alunos da Unifor viajaram de Fortaleza para Recife, nos dias 14 a 16  de junho, para participar da etapa regional do prêmio Expocom, que faz parte do Intercom, um dos maiores congressos internacionais de comunicação. Ao término do congresso, ansiosos para conhecer a cidade, os alunos aproveitaram para passear, e, claro, fotografar, registrar a beleza do lugar. Passaram pelo Recife Antigo, por uma rua que festejava São João, e tiveram o privilégio de presenciar um enorme espetáculo da natureza, a junção do rio com o mar em uma área de mangue. Vale a pena conferir!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Marina Duarte
Fotos: Thalyta Martins e Ismael Maia
Orientação: Alejandro Sepúlveda

[ Ensaio] Sinestesia

Foto: Bruno Guilherme e Felipe Carvalho

A sinestesia é um processo involuntário do cérebro onde é possível interpretar de diferentes formas os sinais captados pelos nossos sentidos. Ou seja, é possível relacionar o gosto com o cheiro ou até mesmo a visão com o tato. Neste ensaio fotográfico, o aluno de Publicidade e Propaganda Bruno Guilherme decidiu criar algo sinestésico, e é através da chama das velas unida com o gelo e as cores que se torna possível essa relação com os sentidos. Ao ver as fotografias, é possível associar as chamas a um lugar bem quente, as cores a um momento de felicidade e muitas outras sensações que podem variar de uma pessoa para outra.

Veja o ensaio:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Texto: Tircianny Araújo

Fotos: Bruno Guilherme e Felipe Carvalho
Orientação: Alejando Sepulveda