Unifor recebe teledramaturgos em discussão sobre Direitos Humanos

Foto: Thiago Gadelha
Foto: Thiago Gadelha

Nesta Sexta-feira, 7, o auditório da Universidade de Fortaleza recebeu os criadores da novela vencedora do Emmy Internacional “Lado a Lado”, João Ximenes e Cláudia Lage, para um debate sobre o Programa Cidadania Ativa e a abordagem dos Direitos Humanos na teledramaturgia brasileira.

O Cidadania Ativa tem como intuito aproximar estudantes, principalmente do curso de Direito, a programas de voluntariado, permitindo que ocorra a vivência e aproximação com indivíduos que necessitam de representação social no requerimento de seus direitos como seres humanos.

João Ximenes. Foto: Thiago Gadelha
João Ximenes. Foto: Thiago Gadelha

Os programas a serem realizados nesse semestre incluem movimentos jurídicos, culturais e artísticos que promovem a integração e igualdade entre gêneros e raças. Dúvidas e informações sobre as inscrições para o projeto foram colocadas em pauta no evento.

Outro tópico em discussão foi o Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3) . Com um vídeo introdutório, os palestrantes colocaram em xeque a recepção negativa do Programa acerca de temas como o aborto e as uniões homoafetivas.

Claúdia Lage. Foto: Thiago Gadelha
Claúdia Lage. Foto: Thiago Gadelha

Lage e Ximenes, convidados especiais da palestra, responderam perguntas sobre o contexto social e a temática de Direitos Humanos representadas na obra “Lado a Lado”, novela global recentemente premiada com o prêmio Emmy Internacional. O folhetim tratou de temas como o racismo, religião e direitos femininos no início do século XX. Os dois falaram sobre a aceitação do público quanto à trama, e a utilização de novelas para diminuir o preconceito sobre questões como a homossexualidade e a tolerância religiosa.

Reflexões comparativas entre os direitos conquistados no passado e os em reivindicados agora foram explorados, pondo em relevância as críticas que surgem quanto as diferenças sociais presentes na atualidade. Segundo Cláudia Lage, a teledramaturgia é uma arte para refletir e modificar pensamentos. Sobre o respeito às diferenças, ela afirma: “É necessário empatia; enxergar o outro igual a mim”. Já para João Ximenes, “A vida do outro não é a sua. Respeite a escolha alheia”.

Texto: Gustavo Nery

Papel social das novelas será debatido por autores de “Lado a Lado”

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

A palestra ministrada pelos autores, Cláudia Lage e João Ximenes, da novela Lado a Lado – premiada com um Grammy Internacional,  acontecerá nessa sexta (7), às 11:00, no auditório da biblioteca da Universidade de Fortaleza com o tema “Novelas e Direitos Humanos: A experiência da novela Lado a Lado”.

O evento, que faz parte da programação do Projeto Cidadania Ativa desenvolvida pelo Centro de Ciências Jurídicas (CCJ), está sendo promovido pelas professoras Sandra Helena e Amélia Rocha, com o objetivo de reafirmar a influência da novela no campo social.

O debate aproveita, por exemplo, o gancho da grande repercussão de um beijo homoafetivo numa novela global. “Se você achou a abordagem confusa ou discorda, ama ou detesta novela e, enfim, não é absolutamente indiferente, venha discutir conosco!” convida a professora Sandra Helena.

As inscrições estarão abertas até o dia 7 de fevereiro, no hall do bloco K, das 7h30 às 11h30.

Serviço

Inscrições para o Programa Cidadania Ativa

Período: 27 de janeiro a 7 de fevereiro de 2014

Local: Secretaria do CCJ – Bloco K (procurar o funcionário Anderson)

Palestra Novela e Direitos Humanos: A experiência da novela Lado a Lado

Data: 7 de fevereiro de 2013

Horário: 11:00

Local: Auditório da Biblioteca

Texto: Marcelo Tavares