Biografia de Getúlio Vargas é tema de encontro na Livraria Cultura

João Lira Neto
Foto: Felipe Toscano

Um auditório lotado recebeu João Lira Neto. O jornalista e autor da biografia do ex-presidente Getúlio Vargas participou de um bate-papo com leitores seguido por uma sessão de autógrafos, na noite da última quinta-feira, 29, na Livraria Cultura. Durante a conversa, Lira respondeu perguntas da plateia e comentou o processo de criação e lançamento do livro Da volta pela consagração popular ao suicídio, último volume da trilogia. O evento contou com a presença de historiadores, jornalistas, professores, e chamou atenção pelo público mais jovem na plateia.

João Lira Neto
Foto: Felipe Toscano

O encontro foi apresentado de forma descontraída, devido a relação de Neto com a cidade. “O lançamento oficial foi em São Paulo, mas o segundo lançamento aqui em Fortaleza é muito relevante, pois é o lugar onde eu nasci e tenho grandes amigos”, afirmou o escritor, após dar início à palestra. Ele relatou, ainda, sobre os documentos que foram fundamentais no seu processo de pesquisa para a elaboração da biografia, como as cartas trocadas entre Getúlio e sua filha, Azilra Vargas. O autor afirmou que Azilra foi uma das peças mais importantes para a produção pois, a partir dela, seu contato com a família de Vargas foi estendido.

Os leitores de Lira estavam entusiasmados com o lançamento do livro em Fortaleza. “Eu já venho acompanhando a trajetória dele como escritor. Gosto muito de biografias e de História, e ele faz um excelente trabalho nesse âmbito”, analisou a pedagoga Daniele Aragão. Os amigos do autor também estavam presentes, a fim de prestigiá-lo. “Sou amigo do Lira há trinta anos. Ele estudou na escola técnica comigo, depois nos encontramos na universidade e agora nos encontramos novamente. É uma grande oportunidade encontrá-lo”, afirmou Eduardo Freire, professor de Comunicação Social da Unifor.

Texto: Cidney Sousa

 

Fortaleza comemora a Semana do Livro Nacional

banner-site

Durante essa semana está acontecendo em grandes cidades brasileiras a 1ª edição da Semana do Livro Nacional. O evento tem como finalidade promover a literatura nacional e apresentar lançamentos de obras modernas.

O acontecimento será realizado amanhã, 24, no auditório José Albano, localizado na Universidade Federal do Ceará. A programação iniciará às 14h com uma palestra sobre literatura nacional, ministrada por Cid Ottoni, professor de Letras da UFC. Às 16h ocorrerá uma mesa redonda com escritores locais, mediada por Sérgio Magalhães. Alguns autores confirmados são Pablo Vargas, Kamile Girão, Kelly Cortez, Francilângela Clarindo, Mateus Lins, Ana Cristina Aguiar e Luis Boto. Para terminar, às 18 horas haverá o lançamento do livro “O Farol do Porto da Paz” de Kelly Cortez.

O evento também fará ligação com o Dia do Escritor, que é comemorado no dia 25 de julho. Essa data surgiu na década de 60 com a criação do I Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira de Escritores, UBE, com a participação de João Peregrino Júnior e Jorge Amado.

Mais informações: http://semanadolivronacional.blogspot.com.br/

Texto: Thaís Barbosa

Aíla Sampaio lança mais um livro de poemas

Foto: Tircianny Araújo

A escritora e também professora Aíla Sampaio lançará seu terceiro livro nesta quinta-feira (21). “De Olhos Entreabertos” é uma obra com mais de 100 poemas separados em dois capítulos temáticos. O lançamento acontecerá no Mercado dos Pinhões às 19h, com a apresentação da autora e da obra pelo poeta Dimas Macêdo e pelo jornalista Carlos Augusto Viana.

O nome do livro não veio por acaso. Conforme Aíla, ele foi inspirado no título do seu blog onde lá a autora guarda seus poemas. “Tenho um blog que administro há oito anos que se chama ‘De Olhos Entreabertos’, antes de começar a montar o livro pensei em colocar o mesmo título”. A ideia de lançar a obra veio a partir das suas publicações no blog. “Eu já vinha elaborando poemas de 10 anos pra cá, mas a maioria que está no livro foi feito nos dois últimos anos. Vi também que eles poderiam ser publicados não só no blog, mas também em um livro. Hoje ele está pronto e com 172 páginas”. A obra é dividida em duas partes, uma se chama ‘Da poesia que há em tudo’ e a outra ‘Do amor e suas farpas’. Conforme a autora, “a primeira parte contém poemas existenciais, sobre vida e gerais e a segunda são poemas românticos sobre espera, chegada e despedida.”

Aíla já planeja o lançamento de outro livro, mas desta vez com fotografias e envolvendo os alunos da Unifor. “Estou com um projeto de um livro que se chamará ‘Janelas de Mim’, nesta obra eu precisaria de fotos do campus da Unifor, todas com um estilo de foto polaróide e, logo abaixo, no espaço que ficaria em branco, eu entraria com os textos.” A autora leva a sério seu projeto e já pretende lançar no ano que vem. “Vou procurar os alunos estagiários da Central de Fotografia da Universidade para iniciar o trabalho. Esta vai ser uma obra em que muitos alunos poderão participar, pois precisarei de cerca de cem fotografias e já tenho partes do projeto em mente.”

Quem quiser conhecer mais o trabalho de Aíla Sampaio é só acessar: http://literaila.blogspot.com.br/

Foto: Divulgação

Texto: Tircianny Araújo
Orientação: Adriana Santiago

120 anos da Padaria Espiritual

A Padaria Espiritual completou 120 anos da fundação. Considerada um dos mais importantes e originais movimentos literários do Estado do Ceará, foi fundada por Antonio Sales em 30 de maio de 1892 e reuniu escritores, pintores e músicos, entre eles os romancistas Adolfo Caminha e Henrique Jorge.

A Padaria “foi precursora dos ideais modernistas apresentados na semana de Arte Moderna, de 1922”, assim ensina a professora de Literatura Nádya Gurgel em seu material didático. Com ideais nacionalistas, os padeiros, como eram conhecidos os membros desse movimento, tinham o intuito de fornecer um alimento para alma, a literatura. Eles rejeitavam os estrangeirismos, principalmente de origem francesa, que era a maior influenciadora da cultura local na época.

Funcionamento da Padaria

As reuniões, chamadas de fornadas, eram presididas por um padeiro-mor. Aos domingos, produziam o jornal “O Pão”, com oito páginas. De 1892 até 1898, foram 36 fornadas. O ponto de encontro mais conhecido dessas reuniões foi o Café Java, localizado na Praça do Ferreira, Centro da cidade.

Cada padeiro tinha seu pseudônimo, nome de guerra com o qual assinava seus textos. O de Antonio Sales era Moacir Jurema, em referência à fundação do Ceará. Alguns autores tinham pseudônimos engraçados e até curiosos, como o de Ulisses Bezerra, o Frivolino Catavento.

Carri Costa, ator e roteirista de teatro, descobriu nas leituras dos padeiros um jeito “moleque, genuinamente cearense de satirizar, ironizar a sociedade.” O autor tem influencias dessa escrita nos seus textos.

Bienal 2012

O maior evento de literatura do estado do Ceará terá como temática em 2012 a Padaria Espiritual. A X Bienal Internacional do Livro acontecerá de 8 a 18 de novembro no Centro de Eventos, conforme informações da Secretaria de Cultura do Governo do Estado em lançamento no dia 15 de maio.

Saiba mais sobre a Padaria Espiritual no documentário de Felipe Barroso:

Texto: Lorena Cardoso
Orientação: Profa. Adriana Santiago

Nelson Rodrigues em pauta na Unifor

Foto: Divulgação

O centenário do escritor, dramaturgo e jornalista Nelson Rodrigues será comemorado nesta quarta-feira, 30, na Universidade de Fortaleza, às 17h30. “Nelson Rodrigues em dia” é um evento organizado pelo curso de Belas Artes em parceria com o curso de Psicologia, que se propõe a analisar a obra do escritor por meio de filme, mesa redonda e peça teatral. Veja programação abaixo.

Conheça o escritor

Para quem quiser conhecer mais o trabalho de Nelson Rodrigues, a biblioteca da Unifor possui oito livros do escritor em seu acervo disponível para empréstimo, entre eles, A Vida como ela é…- O homem fiel e outros contos , uma das obras mais famosas. Também o filme Toda Nudez Será Castigada, adaptação realizada pelo diretor Arnaldo Jabor de um outro grande sucesso do escritor, está disponível para locação de alunos.

Programação

Exibição do filme “Toda Nudez Será Castigada”
Horário: 11h30 – 13h10
Local: Videoteca sala B – Centro de Convivência da Unifor

Mesa-redonda 100 anos de Nelson Rodrigues
Participação: Manoel Moacir (Belas Artes), Eliane Diógenes (Psicologia), Leonia Teixeira (PPGP)
Horário: 17h30 – 19h
Local: auditório A-4

Cenas do espetáculo “Álbum de Família”
Participação: Leonardo Alves, Isabela Tavares e Manoela Elias
Horário: 19h10
Local: auditório A-4

Texto: Lorena Cardoso
Orientação: Prof. Alejandro Sepúlveda