Nordestinos vencem Desafio Sebrae Internacional

Equipe campeã e o diretor presidente do Sebrae, Luiz Barretto (ao centro), em cerimônia de premiação, no Palácio da cidade, sede da prefeitura do Rio de Janeiro. / Foto: Marília Pedroza

Depois de 13 rodadas disputadíssimas, o Brasil passa à frente da Argentina e vence o Desafio Sebrae Internacional por um ponto de diferença na 14ª rodada. A competição aconteceu no Rio de Janeiro entre os dias 19 e 21 de março e foi realizada entre as equipes campeãs da Argentina, Brasil, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai e Peru.

Em oito anos (2004 – 2011), o Desafio Sebrae Internacional já levou duas equipes paulistas e duas capixabas ao pódio. O pentacampeonato brasileiro conquistado esta semana inaugura a vitória de um grupo nordestino composto por cinco estudantes da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA), em Mossoró (RN). Isso reflete o grande crescimento da região na último decada, segundo o diretor presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Eleito pelos estudantes internacionais como o seu representante, Gabriel Silvino, do Paraguai, falou da importância de participar do Desafio Sebrae para cada um deles. Também agradeceu pela oportunidade e reiterou que essa é uma experiência muito gratificante e que marca a vida dos participantes. Em nome das equipes brasileiras, Isaias da Silva, do grupo vencedor, falou que a lição aprendida foi persistir, mesmo diante das dificuldades.

A equipe dele, que já levava a ousadia no nome – Run To Win (do inglês, correr para a vitória) –, participou do Desafio pela primeira vez em 2010, mas ficou para trás na final estadual. Em 2011, os rapazes de Mossoró voltaram com mais dedicação e levaram o grande prêmio, entregue em uma cerimônia de gala no Palácio da Cidade, sede da prefeitura do Rio. Antônio Jaem, 19 anos, integrante da Run To Win, revela o segredo da vitória de virada. “Não desistir. Porque qualquer equipe que tenha um resultado vendendo uma bicicleta, podendo ter vendido 700, como outras equipes fizeram, pensaria em desistir. Mas sempre acreditamos e a final foi na última rodada”.

Para o estudante, a diversidade cultural foi o mais marcante na empreitada. “Não tem como descrever o aprendizado, as amizades que a gente ganha. Valeu muito!”, contou com um sorriso no rosto e o troféu nas mãos.

Entenda a competição

O Desafio Sebrae é um evento realizado pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) em parceria com o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ) com o objetivo de estimular o empreendedorismo entre os jovens. Por isso, o pré-requisito é que os participantes sejam universitários. O Desafio se trata de um game em que os participantes têm que administrar uma empresa virtualmente. A cada ano é um escolhido um tema diferente para o business game como indústria de velas decorativas (2001) e uma empresa de instrumentos musicais (2010). Em 2011,  o tema foi administrar uma fábrica de bicicletas.
Veja mais informações no blog e no site oficial da competição.

Texto: Marília Pedroza
Orientação: Profa. Adriana Santiago

Jornalista Luís Nassif prevê crescimento para o Nordeste por meio de microempreendedores

O Nordeste, juntamente com a Amazônia e o Centro-Oeste, são as zonas de crescimento dos próximos anos. Foi o que o jornalista econômico Luís Nassif declarou nesta quinta-feira (18), no auditório da Receita Federal. A palestra faz parte da quinta edição do Prêmio Sefin de Finanças Municipais. “O Nordeste tem uma capacidade incrível de organização social do empreendedor”, defendeu.

Palestrante Luis Nassif, jornalista econômico. / Foto: blogdubois.com.br


O aumento do salário mínimo e o programa bolsa família tiraram muitas pessoas da pobreza. Regiões que antes estavam estagnadas passaram a gerar consumo. Esse mercado consumidor permite o desenvolvimento dos pequenos empreendedores, que, no Nordeste, são os artistas populares e os profissionais do artesanato, segundo Nassif. Para ele a consequência maior dessas mudanças é um salto na economia.

O jornalista traçou um panorama da história econômica brasileira e afirmou que há cerca de quatro anos ocorreu um fenômeno importante: a recuperação da autoestima nacional. Com isso, o jeitinho brasileiro, antes visto de forma depreciativa, é analisado de forma positiva atualmente. “Somos descolados, temos habilidade”.

Além do palestrante, o evento contou também com as presenças do vereador Acrísio Sena, presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, e do secretário de finanças da capital cearense, Alexandre Cialdini.

A abertura da cerimônia ficou a cargo do Grupo Companhia Lua de Teatro, que apresentou a esquete “Os primos”. Em tom lúdico, os três personagens contaram a história do primo rico e do primo pobre com pinceladas de esclarecimentos sobre educação fiscal. Porque “a bem da cidadania/ é preciso explicar/ é preciso aprender/ é preciso se informar”, como cantaram os atores.

O Prêmio Sefin é promovido Secretaria de Financas com o objetivo de promover a educação fiscal.

Serviço
Informações: www.sefin.fortaleza.gov.br/premiosefin
Fone: 3452 1481

Texto de Marília Pedroza