“Como o Brasil não é referência mundial na moda?”

Foto: Maria Navarro
Ana Cláudia Silva Farias, Cláudia Leitão, Márcia Travessoni e Cláudio Silveira. Foto: Maria Navarro

Na última quinta-feira, 30,ocorreu o último evento de teor discursivo da Semana de Moda Unifor. Aberto ao público, com coordenação da profesora Ana Cláudia, o curso de Design realizou uma mesa-redonda com três grandes ícones da indústria da Moda e da Economia Criativa no Brasil. O evento ocorreu na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), às 20 horas, e teve a presença de Cláudia Leitão – ex-secretária do Ministério da Cultura (Minc) e da Secretaria de Economia Criativa (SEC) -, Cláudio Silveira – responsável pelo Dragão Fashion -, e Márcia Travessoni – autora do livro Anuário da Moda no Ceará.

Com o intuito de ressaltar a importância que a indústria da Moda está ganhando no Brasil, bem como no Ceará, a mesa falou acerca das dificuldades e importâncias que esta área apresenta. “Como o Brasil não é referência mundial na moda?”, questionou Cláudia Leitão, falando um pouco de sua experiência frente ao Ministério da Cultura e criticou o pouco investimento e credibilidade que dão para o ramo. Ela também criticou a supervalorização que as pessoas de Fortaleza dão aos produtos internacionais. “Não sejamos consumidores passivos de enlatados e produtos estrangeiros, produtos que muitas vezes são ruins e de péssima qualidade”. Para ela, existe grande possibilidade do Brasil se tornar um exportador no campo da moda.

Cláudia apontou, ainda, quatro dificuldades típicas encontradas nas atividades que se enquadram dentro da economia criativa. Ela acredita que a maior objeção está na produção de informação e dados, “é necessário que existam mais observatórios e espaço para pesquisa no Brasil”. O segundo ponto destacado foi a educação, a especialização em qualquer área deve ser valorizada; em terceiro lugar foi colocado as dificuldades financeiras e, por último, a necessidade de marcos legais que incentivem e facilitem a produção e criação no campo da moda. Como incentivo aos novatos, Cláudia Leitão falou que o mercado precisa “valorizar as cadeias produtivas mais simples, existem várias possibilidades de atuação dentro da moda, como corte e costura, estilismo, pesquisas, fotos, eventos, modelagem, entre outros”.

Márcia Travessoni. Foto: Lucas Magno
Márcia Travessoni. Foto: Lucas Magno

Márcia Travessoni, um dos nomes mais importantes da moda cearense, apresentou seu livro “Anuário da Moda no Ceará”, que ganhou segunda edição, expondo uma série de referências de marcas, pesquisas e registros, analisando temas e critérios para eleger as empresas que se qualificam como cases do ano de 2012. A palestra reforçou bastante a questão da gestão, sendo um desafio para os novos designers. “O curso de moda precisa realmente ter esse cuidado, os profissionais criativos tem que ter o cuidado com a gestão financeira, com a gestão de pessoas, com as gestões de marcas”, ressaltou Travessoni.

A industria da moda precisa ser cada vez mais valorizada, e com a publicação do Anuário da Moda do Ceará só reforça isso, uma vez que a cada ano os números crescem, e mostra o quanto esse mercado é importante para o estado, sendo o anuário um documento de pesquisa, tanto de calçados, como de setor têxtil, que mostra ao Brasil o quanto o Ceará emprega. “Moda é comportamento, a cada ano temos um comportamento diferente”, indagou Márcia.

Finalizando a mesa-redonda, o idealizador do Dragão Fashion Claúdio Silveira destacou a importância da moda regional, apresentando uma grande visibilidade para as industrias locais, uma vez que é preciso quebrar a hierarquia da moda concentrada no eixo Rio-São Paulo. “Eu quis mostrar que existia uma moda autoral, não só nordestina, mas sim uma moda regional brasileira”, levantou. E conclui: “O mercado precisa de um incentivo, precisa estimular o regionalismo, criar algo autêntico, uma identidade que valorize a cultura local de cada estado, deixando de lado as grandes marcas, ganhando, assim, uma maior notoriedade no mercado”.

Ana Cláudia Silva Farias, Cláudia Leitão,  Márcia Travessoni e Cláudio Silveira. Foto: Lucas Magno
Ana Cláudia Silva Farias, Cláudia Leitão, Márcia Travessoni e Cláudio Silveira. Foto: Lucas Magno

Texto: Giovânia Alencar e Marcelo Tavares

[Fotolegenda] Customização de camisetas integra Semana de Moda da Unifor

Foto: Avner Menezes
Foto: Avner Menezes

A Universidade de Fortaleza recebeu, ontem, 28, os alunos de seu novo curso ofertado, Design de Moda, para um workshop de customização de camisetas. Totalizados em cerca de 50, os alunos receberam camisetas com a identificação do curso, para que pudessem dar seu “toque pessoal”, liberando a criatividade e a individualidade propostas pelo workshop.

Texto: Gustavo Nery

Confira a galeria:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Curso de moda estreia com semana de apresentação pelo campus

Começaram nessa semana as aulas do curso de graduação executiva em Design de Moda da Unifor, que já conta com 100 alunos matriculados. O projeto inicial para a sua criação se deu no mês de maio do ano passado, tendo como inspiração o renomado estilista brasileiro Lino Villaventura. “Um ícone da moda que entende da parte do fazer moda, no pensar na moda, no processo criativo de cada um, assim como fazer gestão”, conta a professora do curso Raquel Viana Gondim.

Raquel Viana. Foto: Thiago Gadelha
Raquel Viana. Foto: Thiago Gadelha

Segundo a professora, o diferencial deste curso é a preparação que o aluno recebe no setor administrativo no campo da moda, baseado nas próprias ideias do estilista Villaventura, assim como na criatividade e na comunicação. “Geralmente o nosso designer sabe criar, mas não sabe colocar o produto no mercado, não sabe fazer uma pesquisa de mercado para descobrir o que o consumidor está querendo”, relata Raquel Viana.

Outro diferencial é que a partir do terceiro semestre, a Unifor emite uma certificação intermediária possibilitando o aluno a entrar no mercado como assistente de designer. “A proposta do nosso curso é você pensar, criar, e fazer design, mas acima de tudo praticar o pensamento, além do ‘look do dia’, temos que pensar o design de uma maneira diferente, tem que ter um conceito, um contexto por detrás disso, essa é a proposta do curso”, enfatiza a professora.

A Semana de Moda da Unifor

O evento começou hoje e tem duração até sexta-feira, é semiaberto e conta com realização de palestras, mesa-redonda, workshops e desfile. As programações serão abertas ao público hoje, no último horário de terça, na quinta e na sexta-feira. “Alguns horários são voltados exclusivamente para os alunos do curso de Design de Moda da Unifor e aos pais, para que eles conheçam a Unifor e vejam como a casa está acolhendo os alunos”, afirmou Raquel Viana, que, além de atuar como professora do novo curso, também é responsável pela assessoria do evento.

Além de servir como divulgação do novo curso da Unifor, a Semana da Moda tem intuito de mostrar a importância que a área do designer está ganhando no mercado. “O designer faz interlocução com vários campos, como ergonomia, estética, filosofia, psicologia, comunicação, química, cuidados com cor, tecido e outros elementos”, ressaltou a assessora do evento.

Raquel Viana atua na área do design desde 2007 e acredita que a Semana de Moda contribui tanto para os alunos, na questão de aprendizagem da essência da moda e do designer, como na visibilidade profissional encarada pelo mercado. “É uma forma de dizer que o curso nasceu e que a Unifor está apostando seriamente em fazer uma moda diferente”, concluiu.

Texto: Giovânia Alencar e Marcelo Tavares 

Unifor promove semana de lançamento do curso de Design de Moda

Semana de Moda

Devido especialmente à carência de profissionais na área de moda no Nordeste, a Unifor inova ao adicionar o curso de Design de Moda na grade de graduação executiva da universidade.

O curso propõe unir teoria, com professores especializados, e prática, com laboratórios de criação e modelagem, de maneira viável, atual, criativa, inovadora e sustentável. Tendo duração de dois anos e meio e carga horária de 112 créditos, o curso de Design de Moda acontece no turno da noite e disponibiliza 50 vagas por semestre.

Para apresentar o curso aos alunos, a Unifor inicia hoje (27) a Semana de Moda Unifor, que vai até sexta-feira (31), encerrando com um desfile na cúpula do Centro de Convivência. As palestras acontecerão pela manhã e à noite, e a semana contará também com workshops, como por exemplo o de customização – na terça-feira (28), às 8h e às 19h, com Valeska Zuim – e o de maquiagem – na quinta-feira (30), às 9h30, com Macília Rodrigues e registro de Mário Lopes.  Segue a programação detalhada.

Programação

27 de janeiro, segunda-feira
8h e 19h | Palestra ‘Mercado e Moda’ – Raquel Medeiros
Auditório A4 – Campus Unifor. Aberto ao público
9h30 e 21h | Loja Itinerante – Leleca Bella
Hall do Teatro Celina Queiroz – Campus Unifor. Aberto ao público

28 de janeiro, terça-feira
8h e 19h | Workshop (customização de blusa) – Valeska Zuim
Laboratório de Modelagem – Campus Unifor. Restrito a alunos
9h30 e 21h | Palestra Cholet – Raissa Thomaz
Auditório A4 – Campus Unifor. Aberto ao público

29 de janeiro, quarta-feira
A partir das 19h | Palestra de Introdução ao Curso – Profa.Clara / Ana Claúdia
Teatro Celina Queiroz – Campus Unifor
Exposição e autógrafos do livro ‘Vitrines’ – Syomara Duarte dos Santos
Hall da Biblioteca – Campus Unifor. Aberto ao público
21h | Cerimônia da Prancheta – Prof.Henrique Sá
Auditório da Biblioteca – Campus Unifor. Restrito a alunos e pais
Coquetel/Sorteio do livro ‘Vitrines’
Hall da Biblioteca – Campus Unifor. Aberto ao público

30 de janeiro, quinta-feira
8h | Palestra Fotografia e Beauty de Moda – Fotógrafo Mário Lopes e maquiadora Macília Rodrigues
Auditório da Biblioteca – Campus Unifor. Aberto ao público
9h30 | Demonstração de Make up com Macília Rodrigues e registro do fotógrafo Mário Lopes
Laboratório de modelagem – Campus Unifor. Aberto ao público
A partir das 19h | Coquetel/ Mesa Redonda Economia criativa, cultura e moda – Claudia Leitão
Anuário da moda no Ceará/blog de moda – Márcia Travessoni
Moda em destaque – Cláudio Silveira
Auditório Waldyr Diogo – FIEC. Aberto ao público

31 de janeiro, sexta-feira
A partir das 19h | Desfile do designer Ivanildo Nunes e da coleção da Cholet (participação do Coral Unifor e DJ)/Coquetel
Centro de Convivência. Aberto ao público.

Texto: Andrezza Albuquerque