Cadeira de eventos traz música e MMA ao campus

260388_645308508812969_1754810082_n

Todo semestre os alunos da cadeira de RTVC e Eventos se deparam com o dilema de criar uma atração nova que chame a atenção dos alunos. Em vez de passar o intervalo nos lugares usuais, os estudantes e professores tem a oportunidade de assistir à apresentações temáticas duas vezes na semana.

It’s Time – MMA no Campus

O primeiro evento vai acontecer no dia 21, no intervalo entre o AB e o CD, ou seja, das 9 às 9:45. Foram convidados técnicos e jornalistas para um bate-papo no Teatro Celina Queiroz sobre o que acontece no mundo do MMA e como são os seus bastidores.

Clube 27

Já no dia 23, no mesmo horário e local, vai acontecer uma homenagem aos principais músicos do rock e do jazz que faleceram aos 27 anos, mas ficaram para sempre na memória. Artistas como Jim Morrison, Amy Winehouse, Kurt Cobain, Janis Joplin e Jimi Hendrix serão lembrados pelos alunos. A banda Forever 27 vai realizar um pocket show com os músicos Felipe Cazaux, Shirley Cordeiro, Ricardo Renegado, Hamilton de Castro e Leonardo Vasconcelos.

Texto: Thaís Praciano

Cinco vezes sucesso de público

E você, sabe o que as mulheres solteiras buscam? Conversamos com Pitty Webbo para descobrir.   A protagonista, diretora e autora de “Mulheres solteiras procuram” festeja a sua quinta temporada em Fortaleza. A peça encheu o Teatro Celina Queiroz este fim de semana.

Pitty Webbo/Foto: Thalyta Martins

Pitty conta que atuar no Celina Queiroz é especial porque foi o primeiro local onde baixaram os refletores, porque os camarins são atrás do palco e por conta do aconchego que o ambiente proporciona. “Eu adoro o formato como a peça fica aqui porque são só dois atores. Quando a gente faz a peça em teatros muito grandes eu acho que perde um pouco do jogo cênico entre os atores, que ficam mais distantes”.

É a própria autora quem nos explica do que se trata a peça. “A gente nem fala tanto desse lado balada, a gente fala mais do cotidiano mesmo, da mulher que tenta ficar amiga do ex, quem deve pagar a conta no primeiro encontro, por que os homens não estão querendo mais compromisso. É um cotidiano (…) com uma visão positiva disso tudo”.

Com um elenco versátil, Pitty Webbo e Marco Antonio Gimenez interpretam 13 personagens diferentes na trama. Apesar da quinta vez na cidade, Marco Antônio participa da montagem pela primeira vez.

Sorridente, a diretora opina sobre o que as mulheres solteiras procuram: estabilidade financeira, bem-estar. E acrescenta: “a mulher está mais exigente, mas por outro lado ela está procurando menos. Não precisa mais casar hoje em dia pra você ser feliz pra sempre”. Assista e confira.

Texto: Marília Pedroza e Renata Monte
(mariliapedroza2@gmail.com)
(renatamonte_@hotmail.com)

Orientação:  Profa. Adriana Santiago

“O gato branco” chega à Fortaleza com novidades

João Fonseca, diretor / Foto: Thalyta Martins

O espetáculo dirigido por João Fonseca e escrito por Jô Bilac estreou ontem no Teatro Celina Queiroz, da Unifor, com algumas mudanças e surpresas. A trama, que se desenrola a partir de um misterioso convite feito a sete pessoas (interpretados por Paloma Duarte, Bruno Ferrari, Fernanda Nobre, Camilo Bevilacqua, Pablo Falcão, Leandro Almeida e Lucianna Magalhães) para um jantar em uma antiga embarcação, o Swet Tiger Lilli, traz muito mais do que o clima tenso em torno de um assassinato.

Paloma Duarte/ Foto: Thalyta Martins

Apesar de se tratar de um suspense, o diretor João Fonseca garante: “tem muito humor também, não é uma comédia, mas tem muito humor”. Além disso, o cenário precisou sofrer algumas alterações para poder se adequar ao palco do teatro Celina Queiroz. Segundo a atriz Paloma Duarte, que interpreta a professora Vic, “está um pouquinho menor. (O navio) era mais cumprido, então, está mais compacto”.

A peça é a primeira parceria de Jô Bilac e João Fonseca, vencedores do Prêmio Shell 2011 de melhor ator e diretor. Sucesso tanto no Rio de Janeiro como em São Paulo, desde junho percorre o País e, por enquanto, tem agradado a crítica. Sendo assim, as expectativas para a apresentação no Ceará não poderiam ser melhores. “Essa peça é muito divertida, nós temos tido uma resposta muito sorridente, não acho que vá ser diferente aqui”, afirma Paloma.

Homenagem à ‘rainha do crime’

Fã de Aghata Christie, o autor Jô Bilac inspirou-se nas obras da famosa Duquesa da Morte para escrever “O gato branco”. Sendo assim, uma grande homenagem à escritora britânica, que, ao longo da carreira, publicou mais de oitenta livros, dos mais traduzidos do mundo (perde somente para Shakespeare e a Bíblia).

Um prato cheio para quem gosta de “charadas”, o espetáculo também conta com um pouco do estilo do cineasta, Alfred Hitchcock. O grande lance e desafio da peça não se tratam de encobrir a identidade do assassino até o final da apresentação, porém o único inocente, o gato branco. “A nossa missão é confundir”, explica Paloma.

E, então, ficou curioso para desvendar esse mistério? Você pode conferir hoje às 21h e amanhã, um pouco mais cedo, às 19h.

O gato branco
Dias: 23,25 e 25 de setembro
Ingressos: R$ 30 (inteira) R$ 15 (meia)

Local: Teatro Celina Queiroz, Universidade de Fortaleza
Informações: 34773033/34773175

Texto: Renata Frota e Pedro Motta

(reh_frota@hotmail.com)

(pedro.motta@live.com)

Orientação: Profª. Adriana Santiago