Dia Mundial do Teatro ganha espaço no Ceará

Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

No último dia 27 deste mês foi comemorado o Dia Mundial do Teatro. A data foi instituída em 1961, pelo Instituto Internacional de Teatro, e tem o objetivo de promover a arte, realizando espetáculos gratuitos e homenageando seus maiores artistas e obras. Anualmente, o Instituto convida uma personalidade influente do mundo artístico para escrever a Mensagem Internacional, que consiste em uma reflexão a respeito do teatro e da paz entre os povos.

A mensagem é tradicionalmente executada em teatros do mundo inteiro, na noite da comemoração, sendo traduzida para mais de 20 línguas. A primeira mensagem, em 1962, foi elaborada pelo artista francês Jean Cocteau. Nos últimos anos, o cargo ficou em responsabilidade de atores renomados, como Dame Judi Dench (Inglaterra, 2010) e John Malkovich (EUA, 2012). O Brasil participou em 2009, com o texto escrito pelo dramaturgo Augusto Boal. Já para 2014, a sede do Instituto na Suíça divulgou a mensagem escrita a cargo do dramaturgo Brett Bailey (África do Sul), com a tradução em português realizada pelo cearense Tonico Lacerda Cruz, diretor da Cia. Plural de Artes Cênicas.

Programação no Ceará

Como parte das comemorações da data, a Secretaria de Cultura do Estado (Secult) promoveu a reabertura do Teatro Carlos Câmara. Inaugurado em 1974, sob o nome de Teatro da Emcetur, posse da Secretaria de Turismo, o local teve grande destaque entre as décadas de 70 e 80, mas fechou em 1994.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Após reformas, o teatro foi reinaugurado em 2012, pelo governador Cid Gomes, e cedido à Secretaria da Cultura. Entretanto, seu retorno efetivo aconteceu no dia 27, com a reabertura oficial para o público. A programação, organizada pelo diretor do Teatro, o dramaturgo, ator e produtor cultural Fernando Piancó, incluía um espetáculo intitulado “Carlos Câmara em Três Tempos: do autor ao teatro, do teatro ao futuro”, que conta a trajetória do dramaturgo que dá nome ao local, além de outras apresentações.

Outro ambiente alvo das festividades da data, o Theatro José de Alencar prepara programação com cinco produções, entre o dia 27 e o dia 30. Na Sexta, o palco do TJC recebeu os espetáculos “Corpornô” e “E agora, nós?”, este último permanecendo até amanhã. Nesse fim de semana, é a vez da nova temporada do espetáculo “Orlando”, baseado na obra de Virgínia Woolf, e de “Graça”, solo da bailarina Graça Martins, que ocorrerá em apresentação única, no último dia de comemorações.

Teatro nas universidades

O impacto do Teatro na vida de algumas pessoas pode ser decisivo, a ponto de definir sua vida profissional. Esse é o caso de Sérgio Cavalcanti, estudante de Artes Cênicas na Universidade Federal do Ceará. “O Teatro sempre fez parte de mim, desde que me entendo por gente. Em dado ponto da vida, decidi que as artes já eram essenciais, a ponto de moldarem minha personalidade e de se tornar uma carreira profissional. Não me via sentado trabalhando num escritório, mas sim sentindo meu corpo vibrar com os exercícios nas salas de ensaios ou sob as luzes em cima de um palco”, afirmou, após explicar que passou o Dia Mundial do Teatro preparando-se para seu novo espetáculo, “Vagabundos”, marcado para Abril.

O grupo Mirante, da Universidade de Fortaleza, celebrou o dia realizando um Cortejo pelos principais blocos do Campus, que consiste em uma festividade aberta, com o intuito de integrar todos os atores do grupo com acadêmicos e funcionários, divulgando a data. “Faz parte da nossa premissa formular a reflexão nas pessoas. O Teatro não é didático; ele estimula a criticidade e a reflexão, para que as pessoas cresçam nas suas áreas. A arte possibilita isso”, explicou a diretora do Grupo, Kelva Cristina.

SERVIÇO 

Comemoração Dia Mundial do Teatro

Theatro José de Alencar

Endereço: Rua 24 de Maio, 600, Centro

Espetáculos que aconteceram e ainda vão acontecer durante os dias de comemoração

Jacu
Solo de palhaço de João Andrade Joca
Data: Quinta-feira, 27 de março
Horário: 15h.
Grátis.

Livre para todas as idades

Corpornô

Espetáculo de dança da Cia Dita. Concepção e direção: Fauller
Data: Sexta-feira, 28 de março
Horário: 20h.
R$ 15 e 30. Para maiores de 18 anos

E agora nós?

Três histórias curtas de amor e morte, espetáculo do grupo teatral Loa
Período: Sexta-feira a domingo, 28 a 30 de março
Horário: 19h.
R$ 6 e 12. Para maiores de 16 anos

Orlando 

Espetáculo de teatro do grupo Expressões Humanas

Direção: Herê Aquino
Data: Sábado e domingo, 29 e 30 de março
Horário:18h.
R$ 10 e 20. Para maiores de 12 anos

Graça

Solo da bailarina Graça Martins

Concepção e direção: Andréa Bardawil

Data: Domingo, 30 de março
Horário:17h.
R$ 10 e 20.

Livre para todas as idades

 

Texto: Gustavo Nery

Unifor vence UFC e quebra jejum de vitórias

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na última sexta-feira, 4 de outubro, a seleção de futebol da Unifor entrou em campo contra a Universidade Federal do Ceará (UFC), às 21h no Estádio de Atletismo da Universidade de Fortaleza, em partida válida pela segunda rodada do returno dos Jogos Universitários Cearenses (JUC’s). O jogo foi marcado por muita rivalidade e arbitragem confusa, mas os donos da casa levaram a melhor e arrancaram o placar de 3×1 em cima da campeã do primeiro turno, UFC.

Foto: Larissa Sales
Foto: Larissa Sales

A Unifor, que vinha de um mau desempenho na competição, sem nenhuma vitória até então, conseguiu se superar, visando a vaga nos Jogos Universitários Brasileiros (JUB’s). Apesar da performance positiva da equipe, para o zagueiro Felipe Amorim, ainda há muito a ser melhorado. “A nossa equipe é bastante unida e isso ajuda a evoluir, mas precisamos melhorar a parte física e acertar a nova proposta de jogo do professor Ricardo. Estamos esperançosos também por um resultado que favoreça a nossa equipe para que possamos ir pra final”, afirma.

A competição acontece anualmente entre as seleções universitárias de futebol de campo do Ceará. Esse ano, com um número mínimo de inscritos, a competição acontece em dois turnos, em um triangular envolvendo Unifor, UFC e Ateneu. O vencedor do primeiro turno enfrenta o vencedor do returno e o grande campeão conquista uma vaga para competir nos Jogos Universitários Brasileiros. Em 2012, a Universidade de Fortaleza não competiu por opção da coordenação de esportes.

O Jogo

A Universidade de Fortaleza começou melhor no jogo e em menos de 20 minutos já pintou o placar com dois gols. O primeiro aconteceu em falta cobrada por Ronaldo na intermediária e Thiago completou de cabeça. Já o segundo gol saiu em bela jogada pela esquerda, em que o atacante Vitor ganhou de dois marcadores e mandou para dentro das redes. No restante do primeiro tempo, os donos da casa pressionaram a UFC, mas não conseguiram concluir as chances em gol.

Foto: Larissa Sales
Foto: Larissa Sales

Na segunda etapa da partida, o preparo físico foi determinante para a queda de desempenho da Unifor, diante disso, a Universidade Federal do Ceará consegue se impôr no jogo, levando perigo ao setor defensivo do adversário. Aos 26, a pressão surtiu efeito. O atleta Alegria diminui o placar em uma cobrança de falta.

Ao sofrer o gol, Ricardo Santos, técnico da seleção da Unifor, fez algumas alterações para recompor o meio campo e investir nos contra-ataques, usando o ala Guilherme. Com as substituições, a Unifor equilibrou o jogo novamente e aos 42 minutos, o atleta Rafael Almeida acerta um belo chute, marcando o gol que decretou a vitória de 3×1 sobre o rival.

Próximos duelos

O próximo jogo será entre UFC e Ateneu, no estádio Elzir Cabral, mas ainda não há data definida. Uma vitória da UFC, empate ou vitória de 1×0 para o time do Ateneu, leva a Unifor à final.

FICHA TÉCNICA
UNIFOR 3×1 UFC

Local: Estádio de Atletismo Unifor
Data: 04 de outubro de 2013
Cartões amarelos: Lucas Silva (Unifor), Henrique Dutra (Unifor), Remi (UFC)
Gols: Thiago Almeida (Unifor), Vitor Nihon (Unifor), Rafael Almeida (Unifor) e Alegria (UFC).

Unifor (4-4-2) – Matheus Martins; André Facchin; Henrique Dutra; Neto Lima; Ronaldo Bertoluzza; Jamisson Benício; Lucas Silva; Tairone Lopes (Rafael Paulo); Rafael Almeida; Vitor Nihon, Thiago Almeida (Guilherme Souza). Reservas: Jamal Baglioli; Hernany Tibaron; Marcondes Rodrigues; Felipe Amorim. Técnico: Ricardo Lima.

UFC (4-4-2) – A escalação da equipe não foi divulgada.

Texto: Larissa Sales

Fortaleza tem opções alternativas para cursos de idiomas

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Uma notícia chamou a atenção dos estudantes de Fortaleza essa semana: a redução significativa no número de vagas para os cursos de idiomas das Casas de Cultura da Universidade Federal do Ceará. No segundo semestre de 2008, foram 1.299 vagas, o maior número já disponibilizado, enquanto apenas 286 estão sendo cotadas para o primeiro semestre de 2013. Porém, para quem ficou preocupado e quer fazer um curso sem gastar muito, existem outras alternativas.

wagner mendes
Wagner Mendes. Foto: Arquivo pessoal

Uma opção é o Núcleo de Línguas Estrangeiras da  Universidade Estadual do Ceará (Uece), que foi criado inicialmente como uma extensão do curso de Letras. O aluno Wagner Mendes está no segundo semestre do curso de francês e faz uma avaliação positiva.  “Fui tentar francês no Núcleo de Línguas da Uece porque estudo lá na graduação e conheço alguns professores e alunos que integram o núcleo, e sei da procedência. O curso não deve nada aos grandes e mais caros da cidade. Pago R$ 36,00 mensais e o nível de material didático e de ensino é o mesmo de outro que fazia, que pagava quatro vezes mais.”

Tircianny Araújo. Foto: arquivo pessoal
Tircianny Araújo. Foto: Arquivo pessoal

Os cursos de idiomas oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) são bastante procurados pelos estudantes. Eles são mais em conta que a maioria dos cursos de idiomas ofertados por escolas particulares de Fortaleza. Tircianny Araújo faz Inglês e considerou o preço da mensalidade na hora de escolher. “Fiz pesquisa de preço e horário, e conclui que o Senac é o mais em conta. O melhor de tudo é a flexibilidade de horários, lá tem curso todos os dias da semana (manhã, tarde e noite), e aos sábados. Deixei de me matricular em outro curso porque não tinha o meu nível no horário que eu queria. Já no Senac, eu encontrei o dia e o horário que me adequasse, pagando menos.”

 No  Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (Imparh) funciona o Centro de Línguas, o CLI. Ele é destinado para as demandas de órgãos municipais, estaduais ou federais, além da iniciativa privada e não-governamental por meio de contratos, convênios ou parcerias. Para se matricular é necessário estar cursando pelo menos a última série do Ensino Fundamental e ter no mínimo 14 anos de idade. Para alguns, o problema é a localização.

Tiago Magalhães. Foto: Arquivo pessoal
Tiago Magalhães. Foto: Arquivo pessoal

Aqueles que não moram nos arredores do Bairro Damas acabam desistindo pela dificuldade de locomoção. Tiago Magalhães cursava francês e já havia migrado de um outro curso bem mais caro. “Escolhi por conta do valor, mas não gostei. Eu deixei, era muito longe. Acho que estranhei e não me adaptei ao novo curso”.

 Para evitar os problemas de locomoção existe a opção dos cursos onlines. Um deles é o Inglês Sem Fronteiras, uma iniciativa do  Ministérios da Educação. Ele é destinado a estudantes de graduação e pós-graduação matriculados em escolas públicas ou de instituições privadas que tenham atingido no mínimo 600 pontos em todas as edições do ENEM. O objetivo do programa é a preparação dos alunos para participarem do Ciência Sem Fronteiras.

O programa espera atender inicialmente a 20 mil estudantes. Várias outras opções são oferecidas na Internet. O interessado deve se informar antes sobre a qualidade do curso e o histórico da escola, além de procurar indicações de pessoas que já tenham feito o curso. Isso vale também para qualquer tipo de curso, seja ele de idiomas ou não, presencial ou online.

tabela

Serviço

Casas de Cultura – UFC
Área I do Centro de Humanidades, na Av. da Universidade, 2783

Núcleo de Línguas Estrangeiras – Uece

Av. Luciano Carneiro 345, Bairro de Fátima

Centro de Línguas – CLI, do IMPAHR

Av. João Pessoa 5609, Bairro Damas 

Senac
Av. Rui Barbosa, 1630 – Aldeota

Inglês sem Fronteiras

Site oficial

Texto: Thaís Praciano

Casa Amarela abre inscrições para seus cursos

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Estão abertas as inscrições para os cursos de extensão em Cinema e Vídeo, Fotografia e Cinema de Animação da Casa Amarela Eusélio Oliveira, da Universidade Federal do Ceará. O período de inscrição vai até 18 de março (ou até completar o número de vagas) e os interessados devem ir até o local (Av. da Universidade, 2591 – Benfica) com RG, CPF e uma foto 3×4 para realizar a inscrição.

O órgão de extensão cultural da UFC, especializado em audiovisual, recebe aproximadamente 150 inscrições cada vez que abre turma para os seus cursos. O mais procurado é geralmente o de Fotografia. Segundo Wolney Oliveira, diretor da casa, um dos pontos fortes da Casa Amarela é a formação de pessoal qualificado para trabalhar com a arte da imagem.

Alexandre Weber, que trabalha com planejamento e economia urbana e regional, fez parte da última turma de Cinema e Vídeo, onde recebeu noções de direção, roteiro, além de aulas sobre a história do cinema. Weber destaca a acessibilidade do curso para o público que não trabalha com audiovisual, mas tem vontade de começar. “Na minha turma, a idade dos participantes ia dos 13 aos 45 anos. O perfil dos alunos era de amplo espectro; tínhamos estudante do ensino fundamental, professor do Ensino Médio, economista, alunos de comunicação, músico, bancário, contadores de história, atores”.

Ao fim do curso, a turma produziu um curta-metragem chamado “O Dindim do Amor”, que ainda está sendo editado. O interesse por cinema cresceu tanto durante o tempo na Casa Amarela, que ele resolveu entrar para a graduação de Cinema e Audiovisual da UFC.

A Casa Amarela já foi o ponto de partida da carreira de alguns cearenses famosos por seus trabalhos na área do audiovisual, como os cineastas Glauber Filho (As Mães de Chico Xavier) e Marcos Moura (Iremos a Beirute). Para aqueles que desejam seguir caminho parecido, as inscrições foram abertas para os cursos de Cinema e Vídeo, Fotografia e Cinema de Animação.

Alguns curtas feitos por turmas já iniciadas:

O Sacana (2011)

Surpraize (2011.2)

O Encontro (2009)

Serviços 

 Cinema e Vídeo 

Duração: 3 meses
Turma única: segunda a quinta-feira, das 19h às 21h

 Fotografia 

Duração: 2 meses
Turmas: terças, quartas e quintas-feiras, das 14h às 16h
segundas, quartas e sextas-feiras, das 19h às 21h

 Cinema de Animação 

Duração: 2 meses
Turma única: terças, quartas e quintas-feiras, das 15h às 17h

Mais informações: (85) 3366 7772

Texto: Daniela Costa

Praticando a solidariedade

praticas

Criado há dois anos, o projeto Práticas (Projetos Realizados Através de Transformações Inovadoras Conjuntas de Atividades Sociais), tem como objetivo não só ajudar instituições de caridade, mas divulgar a solidariedade de uma forma geral para que todos, que por ele se interessarem, possam também participar. A iniciativa conta com a participação de todos da empresa júnior, Inova, que é exclusiva dos alunos dos cursos de Economia, Administração, Atuaria e Contabilidade, da Universidade Federal do Ceará. E teve como prioridade, formar um novo princípio na empresa, a responsabilidade social.

Cláudia Araújo é voluntária do projeto Práticas.
Cláudia Araújo é voluntária do projeto Práticas.

Este ano, o voluntariado acontecerá na Casa do Menor, São Miguel Arcanjo, que acolhe crianças e adolescentes que vivem em situação de risco. A voluntária, Cláudia Araújo, conta que, em busca de alimentos e outros tipos de recursos que a organização necessita para seu funcionamento, será feito no mês de dezembro, um Natal na instituição. E, em seguida, será realizado um evento de integração com os jovens, ocorrendo ações educativas e entrega de todos os materiais arrecadados.

Segundo Davi Frota, atual responsável pelo projeto, o plano funciona através de pesquisas em lares desfavorecidos, onde é procurado meios de auxílio para que, em seguida, seja traçado as ações e por fim a execução. “Traçamos metas realistas e inovadoras para nossas ações, sempre pensando em quem poderá nos ajudar e como”, explica. “Outra característica é que nós prezamos por total transparência para que consigamos passar credibilidade para quem colabora e para quem pensa em colaborar, pois sabemos que a vontade de ajudar não pode ser imposta a ninguém”, conclui.

A mobilização não é apenas feita por meio da mídia, mas também são realizadas visitas periódicas com ações educativas, doações e passeios, recebendo, até mesmo, apoio na área gerencial da própria instituição, pois de acordo com Davi Frota, o principal parceiro nessa ajuda, hoje, é a comunidade acadêmica, com quem se mantém mais contato.

Davi Frota responsável pelo projeto.
Davi Frota responsável pelo projeto.

Para Davi Frota, falar de solidariedade é falar de todos. “Temos percebido muito isso, pois ficamos surpresos com a aceitação do nosso projeto através das mídias. Por outro lado, essa aceitação não diminui nosso grande esforço em conseguir parceiros. Sabemos que estamos no caminho certo e a tendência é ajudar cada vez mais. A semente já foi plantada, então, só tende a crescer.”, conta com satisfação.

O projeto Práticas, ano passado, já ajudou instituições como a Casa do Menor, da Paróquia Senhor do Bonfim no bairro Monte Castelo, que tinha sido fechada há poucos meses, destruindo metade da instituição com falsas promessas de reformas, deixando crianças que visitavam a casa sem lugar para realizar qualquer tipo de atividade. “O mais gratificante, foi ver que todos os inovadores que participaram dos encontros sempre diziam ao final, que eram as crianças quem realmente nos ajudavam.”, relembra Davi.

Texto: Marina Freire