[Claquete] Brandão: fabricante de sonhos

Brandao-poster

Roteirizado e dirigido por Ronaldo Barreto, estudante de cinema da Vila das Artes e do Porto Iracema das Artes, o média metragem Brandão traz a estética de histórias em quadrinhos (HQs) aplicada ao formato de documentário e propõe-se a mostrar a carreira do quadrinista cearense Daniel Brandão, por meio de depoimentos cruzados que oferecem uma visão ampla de sua vida pessoal e profissional, além de um panorama geral do cenário artístico cearense no que concerne à mídia HQ.

Com edição e montagem ousadas, o documentário traz a tela quase sempre dividida em quadrinhos e, fazendo uso combinado de preto-e-branco, sépia e colorido, além de direcionar o foco de atenção do espectador em cada cena, reproduz a estética do universo em que pretende mergulhar: as histórias em quadrinhos.

Entrevista com Brandão.
Entrevista com Daniel Brandão.

Compondo-se como uma mescla de depoimentos dados por pessoas ligadas pessoal ou profissionalmente a Daniel Brandão – de seu pai e sua esposa até o cartunista Mino e o jornalista e desenhista Geraldo Jesuíno -, o documentário expõe todo o percurso da carreira de Brandão, desde o início na Oficina de Quadrinhos da UFC até os dias atuais, salientando sua passagem pela renomada escola americana de cartoon e artes gráficas The Kubert School e seus esforços pessoais, que endossam sua visão profissional de primazia da dedicação sobre o talento.

Passeando brevemente pelo conjunto da obra do quadrinista, com destaque para suas contribuições em Capitão Rapadura e Manicomics, o documentário fornece ao espectador um panorama histórico do desenvolvimento do meio artístico no Ceará em relação às histórias em quadrinhos.

Capitão Rapadura

Além disso, ao final da obra, Daniel Brandão presenteia-nos com sua visão extremamente poética acerca do ofício de quadrinista: “O sentido da minha vida é correr atrás dos meus sonhos. Sou um sonhador nato, um fabricante de sonhos. Quem escolhe fazer quadrinhos não escolhe fazer quadrinhos para si, não escolhe uma profissão autocontida.”

O documentário Brandão já foi exibido em um festival nacional de quadrinhos em Curitiba e também no Festival ManiFesta!. A próxima exibição em Fortaleza ocorrerá neste sábado (25), às 15h40, no auditório da Gibiteca (Av. da Universidade 2572), como parte da programação do evento comemorativo do Dia do Quadrinho Nacional.

Ficha Técnica

Título Original: Brandão
Ano: 2013
Direção: Ronaldo Barreto
Roteiro: Ronaldo Barreto
Gênero: documentário
Duração: 35 min.
Origem: Brasil

Texto: Lia Martins

[Lar Maior] Economia Criativa foi pauta de Magela Lima no primeiro dia de evento

Magela Lima palestrando. Foto: Thiago Gadelha
Magela Lima palestrando. Foto: Thiago Gadelha

563662_181636861986632_631460725_nCom os 300 lugares do Teatro Celina Queiroz quase lotado, foi realizada hoje, dia 8, a palestra “Empreendedorismo e economia criativa: a chave para o sucesso” ministrada pelo Secretário de Cultura de Fortaleza, Magela Lima. A promoção foi parte da programação do ‘Lar Maior – Comunicação e Gestão em harmonia’, que prossegue até amanhã, na Unifor.

Participaram da mesa, Maria Clara Bugarim, diretora do Centro de Comunicação e Gestão (CCG), Nílbio Thé, professor do curso de audiovisual da Unifor, e Magela. Maria Clara iniciou a palestra convidando os alunos a explorarem a programação do evento, que está sendo realizado para uma melhor integração entre os cursos de Comunicação e Gestão.

Público interage na palestra. Foto: Thiago Gadelha
Público interage na palestra. Foto: Thiago Gadelha

Em seguida, Magela tomou a palavra revelando seu enorme carinho e parabenizando a Unifor pelos 40 anos, felicitando também a união dos centros. A palestra, aos poucos, foi ganhando um toque particular, já que ocupa um cargo de destaque na prefeitura, as perguntas foram surgindo em torno da cultura do município, do seu cargo e dos desafios como secretário.

Ele destacou como seu principal desafio dar a cidade uma infraestrutura cultural já que, segundo ele, “a prefeitura não possui espaços suficientes para a disseminação da arte e cultura”. O secretário acredita que o crescimento de profissionais ligados à arte só pode ter números expressivos a partir de espaços para esse fim. Além disso, ao ser questionado sobre a formação de artistas, ele cita o projeto Vila das Artes como o início de desenvolvimento nessa área. “A Vila das Artes fica no Centro e, por enquanto, temos funcionando duas escolas. É uma escola pública de arte, um lugar onde as pessoas podem aprender um fazer artístico e também se aperfeiçoar.”

Nílbio Thé, Maria Clara Bugarim e Magela Lima. Foto: Thiago Gadelha
Nílbio Thé, Maria Clara Bugarim e Magela Lima. Foto: Thiago Gadelha

Magela Lima tem como meta em sua gestão tornar mais público eventos culturais e lamenta a deficiência na divulgação de tais eventos. “Não temos uma estratégia de comunicação, a gente sabe que tem essa força dos meios eletrônicos e das mídias digitais, então fica clara questão da precariedade na nossa estrutura pública.”.

Por fim, Clara sugeriu, então, que ele, como jovem gestor, desse dicas aos alunos de como obter um crescimento profissional primoroso e ele foi enfático ao dizer que para conseguir chegar ao lugar desejado é preciso foco, destacando como ponto forte de qualquer profissional: criatividade e ousadia.

Texto: Mariane Dantas

Vila das Artes celebra Dia Mundial da Dança

Foto: Jardel Kennedy/Vila das Artes
Foto: Jardel Kennedy/Vila das Artes

 Dia 29 de Abril comemora-se o Dia Mundial da Dança, data instituída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) desde 1982 em homenagem ao criador do balé moderno, Jean-Georges Noverre. A citação da coreógrafa e dançarina estadunidense Martha Graham (1894-1991), “A dança é a linguagem oculta da alma”, sintetiza corretamente o significado que esta, uma das três principais artes cênicas da Antiguidade, carrega consigo: expressar  o profundamente interiorizado.

A celebração da data, na Vila das Artes (centro histórico da cidade), tem início às 9h e prossegue durante o dia todo, com aulas gratuitas de dança contemporânea, balé clássico, dança de rua, danças tradicionais e populares, além de uma jam session (sessão de improviso) às 18h30. O espetáculo “Um de Tudo”, montagem realizada pelos alunos do curso de Formação Básica em Dança, será apresentado às 16h, e às 19h, e, em seguida, haverá o coquetel de encerramento.

 A Vila das Artes, equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza, oferece gratuitamente diferentes formatos de cursos e atividades como mostras de filmes, debates, encontros e intervenções artísticas.

 

PROGRAMAÇÃO

MANHÃ
9:00 – aula de dança contemporânea para crianças de 6 a 8 anos (sala de dança)

TARDE
14:00 – aula de clássico para bailarinos de nível avançado (estacionamento)
15:00 – aula de dança contemporânea para crianças de 6 a 8 anos (sala de dança)
16:00 – Apresentação espetáculo Um de Tudo (estacionamento)
16:30 – aula de dança de rua – participação aberta ao público (estacionamento)
17:30 – aula de danças tradicionais e populares - participação aberta ao público (estacionamento)
18h30 – Jam Session - participação aberta ao público (estacionamento)
19:00 – Coquetel de encerramento (estacionamento)

 

Serviço

Dia Mundial da Dança na Vila das Artes

Horário: 9h às 19h

Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro

Entrada: Franca

 

Texto: Janine Nogueira

Vila das Artes exibe Mostra 11 de setembro

Nesta quinta,22, a Vila das Artes exibe “11 de setembro”, uma compilação de onze curtas-metragens sobre os ataques terroristas aos Estados Unidos. A mostra, inaugurada no dia 8 deste mês, faz refletir sobre alguns filmes que retratam o atentado e suas conseqüências.

A exibição, idealizada pelo grupo de estudos 24 Quadros, exibe os filmes a partir das 18:30, e logo após um debate. A mostra termina dia 29, com a exibição do último filme, Voo United 93.

Texto: Letícia Lima

Orientação: Janayde Gonçalves