[Série] Copa do Mundo em Fortaleza: incentivo para conclusão das reformas?

Matéria produzida pelos alunos da oficina de jornalismo 2012.1

A vinda de um evento como uma Copa do Mundo para um país traz mudanças estruturais em todas suas cidades-sede. No Brasil não é diferente. Desde que Fortaleza começou a se destacar como uma das cidades de maior crescimento econômico do país, cogitou-se a hipótese de que a capital cearense seria uma das favoritas para sediar a copa do mundo.

Pensando no desenvolvimento local, a Prefeitura planejou projetos de urbanização e requalificação dos bairros da cidade. Ações como estas, influenciaram a CBF na escolha da capital alencarina como cidade-sede.

Um dos projetos idealizados e desenvolvidos pela Prefeitura de Fortaleza, que conta com os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento(PAC), chama-se Vila do Mar, que tem como foco principal a mudança do litoral oeste, que está ganhando uma nova praia e oferecendo a oportunidade de uma vida melhor, transformando a realidade de mais de 300 mil cidadãos. O projeto em questão está urbanizando e requalificando mais de 5km da orla da capital cearense, em que abrange os bairros Pirambú, Cristo Redentor e Barra do Ceará. Afetando diretamente 35 mil pessoas.

Antes era comum encontrar nos arredores da área, lixões a céu aberto, falta de saneamento básico e ambiental e áreas de risco para a população. Além de crianças e jovens ociosos.

Foi necessária a vinda de eventos importantes, como a Copa do Mundo e a Copa das Confederações, para a prefeitura agilizar projetos estruturais. De um total de 5,5km, hoje já foram concluídos 3km.

Com avenida pavimentada, calçadão, praça de convivência, quadra poliesportiva, mirante, iluminação pública e espigões. Segundo Natália Coutinho, assessora do Projeto Vila do Mar, o primeiro trecho da orla, com 3km está em fase avançada de conclusão. O segundo trecho, equivalente a 2,5km está com duas frentes de obra em ritmo acelerado. Além de beneficiar a população com politica habitacionais, são 1.434 novas unidades residenciais, 1.650 melhorias habitacionais e 7.010 regularizações fundiárias.

Natália Coutinho ainda explica que o Projeto Vila do Mar contempla uma avenida litorânea, ciclovias, quadras poliesportivas, centros de artes e ofícios, anfiteatro e memorial, novas barracas de praia, banheiros públicos, proteção de encostas e a erradicação de seis áreas de risco.

Os moradores dos bairros envolvidos no projeto, já podem usufruir de quase todas as melhorias prometidas.

E estão satisfeitos com os resultados até agora, como afirma Jessé Façanha, policial militar: “Antes eu pensava que estas obras nunca iriam ficar prontas, mas depois que a gente soube que os jogos iam acontecer em Fortaleza, foi que a gente viu a Prefeitura mostrando serviço. E a gente já tem acesso a quase tudo, é uma beleza!”

A nova avenida, acompanhada dos equipamentos públicos de lazer, esporte e cultura está alterando a paisagem da cidade.

Devolvendo aos moradores e visitantes a beleza das praias há anos encobertas por ocupações irregulares. Estas atividades culturais implantadas vão contribuir para o fortalecimento cultural local e para as ações de qualificação profissional, visando estimular o empreendedorismo e o turismo comunitário em toda a região beneficiada pelas obras do Vila do Mar.

O projeto destaca também o desenvolvimento local, para isso ações de capacitação de qualificação profissional foram inseridas nas atividades do Vila do Mar. Pescadores, barraqueiros, artesãs e surfistas foram beneficiados com cursos de gestão de empreendimentos, vigilância sanitária, pesca artesanal, orientações náuticas com uso de instrumentos, ordenamento pesqueiro, educação ambiental, entre outros. Vale salientar que estes treinamentos não serão importantes apenas durante a Copa, mas esta experiência abrirá portas para outras oportunidades de emprego.

“Os pescadores artesanais já dispõem de um novo ponto de ancoradouro para as suas jangadas, os barraqueiros estão ganhando novos quiosques que seguem as normas da Secretaria de Patrimônio da União(SPU) e da vigilância sanitária. As mulheres empreendedoras receberão um espaço para a venda de produtos, já os surfistas ganharão uma oficina de produção de prancha e de confecção de roupas surfwear”, afirma Natália Coutinho.

O Projeto Vila do Mar, aprovado pelo orçamento participativo (OP), teve sua fase de planejamento e captação de recursos iniciada em 2006, com previsão para ser concluído até o fim deste ano. Este projeto conta com o investimento do Governo Federal, do Governo do Estado do Ceará e da Prefeitura de Fortaleza.

Texto: Mayara Teixeira e Lais Moita
Foto: Divulgação
Orientação: Profa. Adriana Santiago

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s